jump to navigation

Empreendedor individual tem chance de se regularizar junto ao INSS 16 junho, 2009

Posted by Flammarion Cysneiros in Empreendedor Individual (EI).
Tags:
trackback

Empreendedor Individual EI MICRO

A partir de 1º de julho, os microempresários terão um incentivo a mais para sair da informalidade. O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-PA) vai lançar o programa ‘Empreendedor individual’, que oferecerá a regularização e todos os benefícios previdenciários. Sapateiros, borracheiros, diaristas, chaveiros e pequenos comerciantes de todo gênero, ao se formalizarem, terão direito à aposentadoria, auxílio-doença e pensão pós-morte para dependentes, entre outras vantagens do sistema previdenciário. No Pará, a meta é atingir 35 mil informais até 31 de dezembro de 2010.

O analista da unidade de atendimento individual do Sebrae, José Carlos Moura Garcia, diz que o programa deve beneficiar mais de um milhão de pessoas em todo o Brasil. Está voltado ao que o antigo Código Civil classificava como ‘Firmas individuais’ e hoje é chamado simplesmente de ‘Empresário individual’.

Podem se cadastrar no programa os microempreendedores da indústria, comércio e serviços que ganham, no máximo, R$ 36 mil por ano, uma média de R$ 3 mil por mês; possuem apenas um único funcionário e não têm participação societária em outra empresa. Outra condição é não ser prestadores de ‘serviços não intelectuais’, o que exclui os profissionais liberais, regulamentados por lei, como médicos, jornalistas, advogados, arquitetos, engenheiros e outros, com exceção dos contabilistas, que podem obter os benefícios oferecidos com a nova medida.

Para ter acesso os benefícios da formalização, principalmente com relação ao direitos à Previdência Social, os trabalhadores informais devem pagar 11% sobre o salário mínimo de contribuição mais o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços, em caso de atividades da indústria e do comércio, um percentual para prestadores de serviço. A taxa será de R$ 52,15 e R$ 56,15, respectivamente.

Quem aderir ao programa ficará isento de uma série de impostos, como o PIS/Confins, Imposto de Renda de Pessoa Jurídica, Contribuição Social sobre Lucro Líquido, salário-educação, contribuição sindical e do Sistema ‘S’. Outra vantagem para os que tiverem um único empregado é o percentual de apenas 3% sobre a taxa previdenciária patronal – o que para os outros empreendedores excluídos do ‘Empreendedor individual’ é de 20%.

‘Contando com o salário, o Fundo de Garatia por Tempo de Serviço (FGTS) e a Previdência, o empreendedor terá um custo de somente R$ 516, 15 pelo empregado’, argumenta o analista, acrescentando que as férias e o 13º salário permanecem como obrigações do patrão, pois são direitos assegurados na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).

GRÁTIS

A taxa de abertura do cadastro é zero e as inscrições e mais informações estão disponíveis na sede do Sebrae, no Portal do Empreendedor (www.portaldoempreendedor.gov.br); no INSS, na Junta Comercial do Estado do Pará, na Federação Nacional dos Contabilistas (Fenacon), no Conselho Regional de Contabilidade (CRC) e ainda pelo telefone 135 da Previdência Social.

Garcia ressalta que o cadastramento só começa no próximo dia 1º e outros pólos de inscrição devem ser disponibilizados. Para a inscrição é preciso apresentar carteira de identidade, Cadastro de Pessoa Física (CPF) e comprovante de residência. Para validar o cadastro é necessário ainda apresentar uma autorização da prefeitura atestando a permissão da atividade comercial no local em que o negócio será montado.

Chaveiro

O chaveiro Olivar Andrade, 53 anos, animou-se com a possibilidade de se legalizar. Já prevendo a possibilidade de benefícios previdenciários, ele o filho, Alfredo Brito, 22 anos, e também microempresário, gostaram da idéia. Porém, a carga de tributos, ainda que pequena, não é muito atrativa para eles. ‘A gente não tem renda fixa. Tem dias que dá muito, mas tem dias que não dá nada. Fica complicado para pagar’, diz o mais jovem, dono de uma pequena loja de assistência técnica para celulares.

Olivar diz que está interessado em uma aposentadoria, porque, embora trabalhando há 27 anos como autônomo, nunca se preocupou em pagar o INSS. ‘Mesmo que eu, mais velho, continue trabalhando, a aposentadoria é uma renda a mais’, destaca. O chaveiro diz que a formalização pode trazer outros benefícios, como a possibilidade de acesso a crédito para melhorar seu negócio. Ele sonha com uma máquina de fabricar chaves codificadas, um ramo lucrativo, segundo o microempresário.

Trabalhando no bairro do Marco, ao lado do estabelecimento do pai, Alfredo também acredita que o programa pode ser positivo, mas ainda assim tem restrições quanto à taxa. O jovem empresário comenta que esta é pesada para quem ainda está se estabilizando, como ele. Mas também pensa em aderir ao programa visando às vantagens previdenciárias. ‘Vou procurar me informar melhor’, ressalta.

Veja também
Mais informações sobre Empreendedor individual:
  1. EI – Empreendedor Individual – Tire todas suas dúvidas de como se legalizar
  2. Palestra: Empreendedor individual (EI), como legalizar?
  3. Empreendedor Individual é oportunidade para bancos
  4. Microempreendedor que ganha até R$ 16.143 fica isento de IR
  5. BB amplia crédito para micro e pequena empresa

Empreendedorismo e Inovação

Logomarca Cysneiros e Consultores Associados
 
Consultoria Online
About these ads

Comentários»

1. Como legalizar seu negócio e pagar menos INSS « Empreendedorismo e Inovação, Gestão do Conhecimento, Gestão da Informação, Gerenciamento de Projetos, PMI, SCRUM, Tecnologia da Informação, Educação à Distância, Mídias Sociais 2.0, Web 2 - 19 junho, 2009

[...] Empreendedor individual tem chance de se regularizar junto ao INSS [...]

Curtir

2. sara batista de farias - 1 julho, 2009

quero seu um enpreendedor individual para ser legalisadono inss
e ter meu direitos de trabalhador

Curtir

3. Marcos Antonio Barbosa - 2 março, 2010

Boa Tarde,

Necessito que nos envie as grandes noticias relacionado ao pequeno empreendedor.

sds
Marcos

Curtir

4. DEBORA SILVA SANTOS - 12 agosto, 2010

OLA BOA TARDE MEU NOME É DEBORA SILA E TENHO 22 ANOS SOU CABELELEIRA E MANICURE E GOSTARIA DE ME LEGALIZAR E FAZER PARTE NA INCLUSAO SOCIAL DO INSS COMO POSSO ADEQUERIR ESSE DIREITO E OPORTUNO

Curtir

5. laine - 16 outubro, 2010

já tive empresa registrada , INDIVIDUAL. Está inativa , posso me registrar neste novo sistema?

Curtir

6. fernandes - 4 fevereiro, 2011

como saber se o inss esta sendo realmente recolhido

Curtir

7. Reginaldo Manoel da Silva - 8 fevereiro, 2011

como faze para regularizar minha serralheria

Curtir

8. Maria Pereira - 4 março, 2011

Bom dia, meu nome é Maria Pereira,sou uma distribuidora, dos produtos da herbalife,natura,e outros,gostaria de pagar o meu inss. Por favor diga-me como posso fazer isso?
Obrigada!

Curtir

9. luiz vidal - 10 março, 2011

soltei nota fiscal prestação de serviço, pra uma prefeitura me disseram ke eu tinha ke fornecer certidão de inss e fgts, como onde eu tiro isso??
fiz pelo portal do empreendedor ??

Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.122 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: