Surgem os “Web-mendigos”


Modelo de e-mail de "web-mendigo" que se espalhavam via internet

Modelo de e-mail de "web-mendigo" que se espalhavam via internet

Na China, jovens estudantes desempregados pedem esmolas online.

São Paulo – A mendincância eletrônica está em alta na China. Jovens estudantes desempregados, em situação econômica difícil, estão se servindo da internet para pedir pequenas somas de dinheiro aos internautas mais privilegiados.

A moda surgiu na província de Chengdu, com algumas dezenas de pessoas dedicadas à atividade. Agora, são centenas em vários países, que começam a se organizar, compartilhando experiências em chats e criando páginas que falam sobre suas desventuras.

O estudante Li Dan, de 21 anos, é um bom exemplo de web-mendigo: ele envia cerca de mil e-mails diários explicando que sua mãe está doente,que não tem meios para continuar os estudos. Às vezes, ele chega a receber de 30 a 40 dólares mensais.

E no Brasil não é diferente… Leia mais aqui.

HP, Intel e Yahoo! vão patrocinar pesquisa científica pela internet


A Hewlett-Packard (HP), a Intel e o Yahoo! anunciaram uma parceria para criar uma estrutura global de data-centers com código aberto para uso em pesquisas científicas com base na internet (cloud computing). O objetivo da iniciativa é promover a colaboração aberta entre indústria, instituições de ensino e governos, removendo para tanto as barreiras financeiras do processo de pesquisa em um ambiente de troca intensiva de informações pela internet.

As três gigantes da tecnologia irão construir seis data-centers para pesquisa por internet com entre 1000 e 4000 nódulos (cada nódulo representa uma unidade de processamento ou armazenagem de dados) cada. Eles serão disponibilizados até o final do ano para um grupo de pesquisadores pré-selecionados que irão trabalhar desenvolvendo em escala novas aplicações e mecanismos de segurança e gerenciamento para a internet.

A armazenagem de dados que podem ser utilizados nessas pesquisas, assim como o tráfego gerado, tem um custo alto que, até agora, impedia um maior desenvolvimento desse tipo de colaboração online. Poucos projetos têm os recursos necessários para financiar um data-center de tamanho adequado para suportar esse nível de utilização.

Segundo as companhias, três desses data-centers ficarão instalados em suas respectivas sedes. Os outros três serão implantados em instituições públicas e de ensino da Alemanha, EUA e Cingapura.

A plataforma de testes em ‘cloud computing’ da HP, Intel e Yahoo! amplia nosso compromisso com a comunidade global de pesquisa colaborativa, que está fazendo avançar as novas ciências da internet, afirmou o chefe de Pesquisa do Yahoo!, Prabhakar Raghavan. Com essa plataforma de testes, não apenas os pesquisadores podem testar suas aplicações na escala da internet, mas também terão acesso a sistemas de computação de base para ampliar sua compreensão sobre como os sistemas de softwares e hardwares funcionam no ambiente da internet, completou.

As empresas não divulgaram o montante a ser investido nesse projeto.

(Valor Online)

Partidos podem prestar contas pela Internet


A partir da próxima sexta-feira os partidos políticos e candidatos nas eleições de 2008 poderão entregar suas contas parciais de campanha via internet no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O prazo para a prestação de contas parcial vai até 6 de agosto e deverão ser informados os recursos recebidos para financiamento durante a campanha, além dos gastos realizados.

Pela primeira vez a entrega será feita por meio da internet em um sistema parecido com o da Receita Federal para a entrega da declaração de Imposto de Renda.

Outra novidade para essas eleições é um acordo assinado entre o TSE e o Banco Central que permite que as informações sobre a movimentação financeira dos candidatos cheguem diretamente ao Tribunal.

O banco vai enviar um extrato bancário e um arquivo eletrônico contendo a identificação da origem de todos os créditos que entraram na conta. O arquivo também informa os débitos acima de mil reais.

As sobras de campanha devem ser devolvidas ao partido e a devolução deverá ser comprovada no dia da prestação de contas definitiva, que ocorre 30 dias após as eleições.

Antes os candidatos não precisavam comprovar a entrega até que as contas fossem julgadas.

O TSE determinou também que o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), exigido na abertura de conta para arrecadar recursos, tenha validade até o dia 31 de dezembro.

MSN lança serviço que integra sites e localizadores GPS


A partir de agora, usuários de sites poderão enviar endereços e locais consultados a partir do computador diretamente para o seu GPS.

A Microsoft mantém seus investimentos no MSN. Na terça-feira (29/07), a companhia lançou uma API que permitirá que sites enviem informações para dispositivos de navegação GPS, como parte de uma expansão do serviço MSN Direct. Com o movimento, a  companhia amplia sua concorrência com a Nokia pelo mercado de convergência.

Com este serviço, o usuário de um site poderá enviar endereços e locais pesquisados a partir do computador diretamente para o seu GPS, sem ter que repetir a consulta.

O MSN Direct é um serviço digital baseado em ondas de rádio que envia informações do serviço MSN a aparelhos como relógios e eletrodomésticos e dispositivos com GPS. O serviço também permite que os usuários recebam alertas de novas mensagens recebidas no Windows Live Messenger e em breve deve começar a ganhar aplicações corporativas.

Web ajuda a contornar fuso horário


Cada vez mais, a internet se torna uma boa opção para quem quer se manter informado sobre os resultados das competições na China, ainda mais com a diferença de fuso horário (11 horas a mais em Pequim). Os principais portais brasileiros – entre eles o estadao.com.br, que contará com uma equipe especial nas madrugadas para trazer todas as novidades em tempo real – estão preparados para cobrir cada prova e modalidade.

Na maioria deles, o internauta encontrará seções específicas com as informações gerais sobre os Jogos – como calendário, novos recordes e quadro de medalhas – além de notícias quentes e reportagens especiais sobre a China.

O Terra (www.terra.com.br) é o único veículo de internet da América Latina que terá o direito de transmissão de imagens dos Jogos Olímpicos em tempo real. Serão 13 canais diferentes, que poderão ser acessados gratuitamente por qualquer internauta. Segundo o diretor de conteúdo do portal para a América Latina, Antonio Prado, as competições mais importantes terão narração em português e em espanhol, feitas exclusivamente para a internet.

Já no globoesporte.com, do Globo.com, o internauta encontrará conteúdo produzido exclusivamente pela equipe da cobertura online, que complementará as reportagens feitas pela TV Globo, emissora que tem o direito de transmissão dos Jogos na televisão aberta

Outro portal que contará com vídeos em sua cobertura será o ESPN (www.espn.com.br/pequim2008), que utilizará material de vídeo produzido pela equipe da emissora na China, composta por cerca de 40 profissionais.

No UOL (www.uol.com.br), o internauta encontrará enquetes preparadas especialmente para os Jogos Olímpicos e grupos de discussão específicos. O portal traz também o blog de Marcelo Tas na China, com matérias produzidas exclusivamente pelo jornalista e apresentador de TV para a web.

O iG (www.ig.com.br) trará uma seção especial para crianças com games abordando temas olímpicos (confira em http://www.tinyurl.com/6zhrv7). No Yahoo! brasileiro (www.yahoo.com.br), os internautas poderão participar de um concurso com questões sobre os Jogos.

Já o Grupo Abril (www.abril.com.br) pretende dar atenção especial às fotos, com ênfase nos atletas brasileiros e um acordo de republicação do material fotográfico do Getty Images, um dos maiores bancos de imagens online.

O popular comunicador instantâneo MSN desenvolveu uma aba exclusiva, identificada pelo símbolo olímpico, com cobertura dos Jogos feita em parceria com o portal “Lance!”.

Organize-se com RSS – Quem pretende acompanhar vários sites diferentes e não quer se perder diante de tanta informação, uma boa solução é recorrer a um programa agregador de notícias do tipo RSS, uma ferramenta que recolhe as informações de várias fontes online e as traz para o internauta em tempo real, ou seja, assim que elas vão surgindo. Há vários opções de RSS disponíveis, mas uma das mais indicadas é o http://www.netvibes.com.

Para selecionar as notícias que deseja receber, o internauta deve procurar, nos portais que pretende acompanhar, um símbolo laranja típico do RSS e adicioná-lo a seu programa agregador. Assim não precisará perder muito tempo entrando e saindo de vários sites e receberá as notícias que o interessam diretamente em seu PC. Leia reportagem do Link sobre RSS em http://www.tinyurl.com/6f4xa7. O recurso também é útil para acompanhar blogs.

Cobertura independente – Além do noticiário produzido pelos principais veículos online, uma outra maneira de acompanhar a corrida por medalhas em Pequim é por meio de blogs independentes. Apesar da dificuldade de blogs brasileiros arcarem com os custos de uma cobertura esportiva do outro lado do mundo, há boas opções em outras línguas, principalmente em inglês.

“A principal vantagem será a velocidade”, diz o australiano Michael Henry, de 35 anos, para quem os blogs “desempenharão uma função importante na cobertura da Olimpíada de Pequim”.

Ele está na cidade há cerca de quatro meses e é o responsável pelo Games Beijing 2008 (2008gamesbeijing.com): “Como meus textos não passam por nenhum tipo de edição, eles ficam online assim que eu terminar de escrevê-los”.

Entretanto, Henry admite que a falta de recursos é um problema. “Pretendo assistir a algumas das competições e acompanhar o noticiário pela televisão e pela internet. Mas, como sou só um, contarei com a ajuda de um amigo da Nova Zelândia”, diz.

Para quem estiver à procura de notícias com caráter menos esportivo, como por exemplo eventuais desdobramentos políticos ou de bastidores, dois endereços úteis são o EastSouthWestNorth (zonaeuropa.com) e o Danwei (www.danwei.org), veículos online bastante conhecidos por sua cobertura alternativa.

Google detecta 1 trilhão de páginas na internet


O Google detectou mais de um trilhão de endereços exclusivos na internet, de acordo com o site The Inquirer. Além disso, a companhia diz ter registrado um crescimento de um bilhão de páginas por dia na web.

Os engenheiros de software Jesse Alpert e Nissan Hajaj, integrantes da equipe de infra-estrutura de pesquisa na internet do Google, afirmaram que a companhia não precisou catalogar cada uma dessas 1 trilhão de páginas já que muitas delas são similares, ou representam conteúdo gerado automaticamente.

Segundo o site Adnews, porém, o número de páginas indexadas pelo serviço ainda não tem número preciso. Conforme declara o site Tech.Blorge, em 2000 a companhia afirmou que seu mecanismo indexava um bilhão de páginas.

Já no site TechCrunch, a Google afirma ter em seu cadastro cerca de 40 bilhões de páginas, um número mais baixo para excluir spam e diminuir o custo do processo, que é verificado diariamente, pois segue as páginas do catálogo e realiza as atualizações necessárias.

Segundo o Inquirer, o Google não tornou os anúncios públicos principalmente porque outros sites importantes de busca tendem a criticar sua metodologia.

O TechCrunch, porém,diz que o motivo pelo qual a companhia fez este anúncio é outro: para intimidar um concorrente que será anunciado nesta semana.

Um quinto dos americanos assiste TV pela Internet


Um quinto dos norte-americanos que assiste TV estão deixando de lado seus controles remotos e clicando um mouse em seu lugar para assistir programas no horário nobre, em especial mulheres que trabalham, segundo uma pesquisa.

O estudo mostrou que 50 por cento das pessoas que assistem TV pela Web optam por essa via para ver programas assim que eles se tornam disponíveis e “demonstram estar começando a usar o computador como um substitutio de seus aparelhos de TV”, disse a Integrated Media Measurement Inc. (IMMI), que conduziu o estudo.

A outra metade usa a Internet para assistir programas que eles tenham perdido na TV ou para assistir de novo programas e episódios que eles já tenham visto, segundo a IMMI.

“Este é o primeiro estudo que mostra que há uma quantia significativa de pessoas assistindo programas no horário nobre pela Internet e que não estão assistindo parte desses programas pela televisão”, disse Amanda Welsh, chefe de pesquisas da IMMI, em um comunicado.

O estudo mostra que o maior grupo de pessoas que assistem TV pela Internet é formada por mulheres brancas, de alto poder aquisitivo, de nível escolar elevado e que trabalham, da faixa etária de 25 a 44 anos.

A IMMI disse que as mulheres estão mais ocupadas com seus empregos e vida pessoal e não têm mais tempo para ficar presas à grade de programação das TVs. Por isso, elas apelam aos episódios online para ver os programas que perderam.

Foram pesquisadas 3 mil pessoas em Nova York, Chicago, Los Angeles, Miami, Houston e Denver para a pesquisa, que tiveram sua navegação na Internt monitorada por um software instalado pela IMMI.