Web ajuda a contornar fuso horário

Cada vez mais, a internet se torna uma boa opção para quem quer se manter informado sobre os resultados das competições na China, ainda mais com a diferença de fuso horário (11 horas a mais em Pequim). Os principais portais brasileiros – entre eles o estadao.com.br, que contará com uma equipe especial nas madrugadas para trazer todas as novidades em tempo real – estão preparados para cobrir cada prova e modalidade.

Na maioria deles, o internauta encontrará seções específicas com as informações gerais sobre os Jogos – como calendário, novos recordes e quadro de medalhas – além de notícias quentes e reportagens especiais sobre a China.

O Terra (www.terra.com.br) é o único veículo de internet da América Latina que terá o direito de transmissão de imagens dos Jogos Olímpicos em tempo real. Serão 13 canais diferentes, que poderão ser acessados gratuitamente por qualquer internauta. Segundo o diretor de conteúdo do portal para a América Latina, Antonio Prado, as competições mais importantes terão narração em português e em espanhol, feitas exclusivamente para a internet.

Já no globoesporte.com, do Globo.com, o internauta encontrará conteúdo produzido exclusivamente pela equipe da cobertura online, que complementará as reportagens feitas pela TV Globo, emissora que tem o direito de transmissão dos Jogos na televisão aberta

Outro portal que contará com vídeos em sua cobertura será o ESPN (www.espn.com.br/pequim2008), que utilizará material de vídeo produzido pela equipe da emissora na China, composta por cerca de 40 profissionais.

No UOL (www.uol.com.br), o internauta encontrará enquetes preparadas especialmente para os Jogos Olímpicos e grupos de discussão específicos. O portal traz também o blog de Marcelo Tas na China, com matérias produzidas exclusivamente pelo jornalista e apresentador de TV para a web.

O iG (www.ig.com.br) trará uma seção especial para crianças com games abordando temas olímpicos (confira em http://www.tinyurl.com/6zhrv7). No Yahoo! brasileiro (www.yahoo.com.br), os internautas poderão participar de um concurso com questões sobre os Jogos.

Já o Grupo Abril (www.abril.com.br) pretende dar atenção especial às fotos, com ênfase nos atletas brasileiros e um acordo de republicação do material fotográfico do Getty Images, um dos maiores bancos de imagens online.

O popular comunicador instantâneo MSN desenvolveu uma aba exclusiva, identificada pelo símbolo olímpico, com cobertura dos Jogos feita em parceria com o portal “Lance!”.

Organize-se com RSS – Quem pretende acompanhar vários sites diferentes e não quer se perder diante de tanta informação, uma boa solução é recorrer a um programa agregador de notícias do tipo RSS, uma ferramenta que recolhe as informações de várias fontes online e as traz para o internauta em tempo real, ou seja, assim que elas vão surgindo. Há vários opções de RSS disponíveis, mas uma das mais indicadas é o http://www.netvibes.com.

Para selecionar as notícias que deseja receber, o internauta deve procurar, nos portais que pretende acompanhar, um símbolo laranja típico do RSS e adicioná-lo a seu programa agregador. Assim não precisará perder muito tempo entrando e saindo de vários sites e receberá as notícias que o interessam diretamente em seu PC. Leia reportagem do Link sobre RSS em http://www.tinyurl.com/6f4xa7. O recurso também é útil para acompanhar blogs.

Cobertura independente – Além do noticiário produzido pelos principais veículos online, uma outra maneira de acompanhar a corrida por medalhas em Pequim é por meio de blogs independentes. Apesar da dificuldade de blogs brasileiros arcarem com os custos de uma cobertura esportiva do outro lado do mundo, há boas opções em outras línguas, principalmente em inglês.

“A principal vantagem será a velocidade”, diz o australiano Michael Henry, de 35 anos, para quem os blogs “desempenharão uma função importante na cobertura da Olimpíada de Pequim”.

Ele está na cidade há cerca de quatro meses e é o responsável pelo Games Beijing 2008 (2008gamesbeijing.com): “Como meus textos não passam por nenhum tipo de edição, eles ficam online assim que eu terminar de escrevê-los”.

Entretanto, Henry admite que a falta de recursos é um problema. “Pretendo assistir a algumas das competições e acompanhar o noticiário pela televisão e pela internet. Mas, como sou só um, contarei com a ajuda de um amigo da Nova Zelândia”, diz.

Para quem estiver à procura de notícias com caráter menos esportivo, como por exemplo eventuais desdobramentos políticos ou de bastidores, dois endereços úteis são o EastSouthWestNorth (zonaeuropa.com) e o Danwei (www.danwei.org), veículos online bastante conhecidos por sua cobertura alternativa.

Anúncios

5 comentários sobre “Web ajuda a contornar fuso horário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s