Os primórdios das janelas da WorldWideWeb

1991- WorldWideWeb

Criado por Tim Berners-Lee, o WorldWideWeb foi o primeiro navegador da web. Mais tarde, para não confundir-se com a própria rede, trocou de nome para Nexus.

1993 – Mosaic

Foi o primeiro navegador a mostrar imagens e texto juntos, além de ser mais fácil de instalar. Marc Andreessen e Jim Clark logo criariam uma empresa com o nome do browser e, pouco depois, lançariam uma versão com o nome Mosaic Netscape.

1994 – Netscape

A Mosaic troca de nome oficialmente para Netscape e lança a versão 1.0 de seu browser, que introduz a barra de endereços com drop-down (lista de endereços digitados anteriormente) e uma caixa de download separada da navegação.

1995 – Internet Explorer 1.0

A Microsoft entra na briga dos navegadores com seu Internet Explorer 1.0, parte integrante do pacote ‘Plus’ do Windows 95.

1996 – Internet Explorer 3.0

Em agosto, a Microsoft lança a versão do navegador que começaria a ganhar terreno na briga com a Netscape. Entre as novidades estão o suporte a CSS (linguagem de estilo que auxilia no visual e na construção das páginas), além de um programa leitor de e-mail – produto já embutido no Netscape 2.0. No mesmo ano, é lançado a versão 3 do Netscape e a primeira do Opera.

1997 – Internet Explorer 4.0

A quarta versão do navegador da Microsoft é a primeira a ser incluída no sistema operacional de empresa, o Windows, na época em sua versão 98. A decisão deu origem a uma ação anti-truste movida pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos, que apontava para um monopólio da Microsoft ao embutir o navegador a seus sistemas operacionais, o que seria concorrência desleal com seus competidores como o Netscape e o Opera.

1998 – Mozilla

A Netscape anuncia a liberação do código-fonte de seu navegador. Com isso, o download do programa se torna grátis e sua programação, open-source, livre para ser usada e modificada por qualquer um. Para divulgar o código, a Netscape cria a comunidade Mozilla, que anos depois lançaria o Firefox.

2000 – Opera

Em sua quinta versão, o navegador Opera tenta o modelo adware – gratuito para usuário, mas sustentado por anúncios embutidos no navegador.

2003 – Safari

Até 2003, a plataforma Mac usava navegadores Netscape. Em 2003, a Apple anuncia seu próprio navegador, o Safari.

2004 – FireFox

É lançado o Firefox 1.0, que surgiu como uma versão mais simplificada do Mozilla. Além de ser gratuito e de código aberto, o software ficou conhecido por sua navegação por abas, apesar de não ser pioneiro na funcionalidade – o navegador Ibrowse e o Opera disponibilizaram o recurso antes. Hoje, o Firefox detém no mundo cerca de 20% do mercado de navegadores, contra 70% do IE.

2008 – Chrome

Tema de rumores por anos, a suposta investida do Google no mercado de navegadores se concretiza em setembro: em menos de 48 horas, a empresa anuncia e lança o Chrome, um navegador ‘projetado do zero’ e com a promessa de ser mais rápido, seguro e estável que os concorrentes. Um de seus destaques é a estrutura de processamento do programa, em que cada aba roda um processo em paralelo, o que pouparia recursos do sistema e preveniria vazamentos de memória e travamentos do computador.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s