Municípios ganham um “guia” para administrar

logo-cidadeCidade do Futuro quer estimular estratégias de planejamento e gestão municipal visando tendências da economia global.

Os municípios pernambucanos têm mais um motivo para pensar estratégias de desenvolvimento e incorporar o espírito empreendedor. Na tarde de ontem, o Sebrae-PE lançou o Projeto Cidade do Futuro, cujo objetivo é estimular estratégias de planejamento e gestão municipal diante de uma visão de futuro e das tendências mundiais. Para isso, as cidades deverão formular projetos paralelos que mobilizem a sociedade e definam atividades empreendedoras.

De acordo com Murilo Guerra, superintendente do Sebrae-PE, é preciso que os municípios se preparem tanto do ponto de vista de gestão administrativa quanto da competitividade econômica. “Os municípios devem ter um olhar permanente sobre os estudos das tendências econômicas. Além disso, há a necessidade mútua de integração territorial. O Cidade do Futuro é uma compilação de ações para fomentar o desenvolvimento de todos os municípios de Pernambuco”, afirmou.

O projeto é um reflexo das atividades desenvolvidas pela instituição nos 184 municípios visitados através da Jornada Sebrae e tem fundamento teórico nos estudos do professor Sérgio Buarque, economista e consultor do Sebrae. Neste aspecto, sabe-se que as micro e pequenas empresas são responsáveis pela ocupação de mão-de-obra de grande parte das receitas econômicas dos municípios pernambucanos. O Projeto Cidade do Futuro aparece como um balizador de ações, sobretudo nas cidades de menor porte, onde haja o fortalecimento das políticas públicas, gestões municipais inovadoras e inserção no processo econômico do estado.

Segundo os estudos realizados, os gestores públicos devem adotar soluções que combinem visão de futuro, projetos estruturadores que fomentem a competitividade e condições favoráveis de habitalidade. Além disso, há uma tendência nacional de criação de ambientes participativos que aumentem o desenvolvimento de pequenos negócios e a formação de consórcios municipais ou redes de cidades locais. Desta forma, as cidades poderão atrairum número maior de pessoas qualificadas e empreendedoras, jovens para viver e trabalhar nas cidades e elevar a disputa no mercado econômico.

Lei Geral – Outro ponto destacado durante o lançamento do projeto diz respeito à implementação e discussão da Lei Geral das MPE (Micro e Pequenas Empresas) pelos municípios. Eles terão de estar adaptados à lei e oferecer condições de sustentabilidade através de administrações públicas transparentes. Com recursos próprios locados para a região, o projeto prevê resultados práticos das ações que justifiquem a confiança da sociedade.

Para Murilo Guerra, o Sebrae-PE dá mais um passo no sentido de fortalecer e estimular as micro e pequenas empresas, bem como no desenvolvimento e modernização dos municípios pernambucanos. “A cidade do futuro é aquela onde as pessoas possam transitar, coexistir pacificamente e terem oportunidades de ocupação produtiva. O projeto é um exame detalhado dos municípios a longo prazo”, ressaltou. Ele destacou, ainda, a participação do órgão na orientação dos gestores municipais, implementando ações empreendedoras focadas em resultados.

*Leia em: http://www.diariodepernambuco.com.br/2008/12/30/economia4_0.asp

A Projeto de ferramenta tecnológica foi desenvolvido pela ICOMUNI Consultoria em parceria com a WEB360Graus.

Anúncios

2 comentários sobre “Municípios ganham um “guia” para administrar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s