Web Semântica: A nova onda de inovação na Web 3.0

Em entrevista à primeira edição do ‘.br’, publicação do Comitê Gestor de Internet (CGI.br), o diretor de Relações Internacionais do W3C, Daniel Dardailler, diz que a próxima fase da internet será a geração de serviços baseada na interconexão entre os bancos de dados e a lógica contextual dos serviços de busca.

web semântica 3.0 ICOMUNI

A Web Semântica significa uma extensão da web tradicional e permite uma lógica de cooperação entre o mundo das máquinas e pessoas. A Web Semântica significa interligar significados de palavras e, nesse âmbito, tem como finalidade conseguir atribuir um significado, sentido, aos conteúdos publicados na Internet de modo que seja perceptível tanto pelo humano quanto pelo computador.

Quais as próximas inovações de peso na Internet diante do fato de que a rede pode se transformar em um grande banco de dados comum a qualquer internauta, em qualquer país?

Vamos ver as inovações aparecerem na medida em que as pessoas perceberem que a abertura dos seus dados semânticos irá lhes proporcionar um progresso e um avanço tecnológico tão grandes quanto o que aconteceu após a criação da rede original e da web 2.0. Podemos esperar aplicações inéditas em diversos setores em decorrência da abertura dos dados semânticos. São aplicações nas quais a inteligência dos sistemas de informações planetários se transformam em novos serviços de impacto direto no dia-a-dia, como já aconteceu com os atuais sistemas de busca ou com os blogs.

Qual é a sua expectativa em relação ao crescimento do e-comércio mundial, nos próximos dez anos?

Será bem mais fácil fazer buscas e estabelecer contato com prestadores de serviço. Assim como será mais fácil efetuar pagamentos e haverá mais segurança nas transações. Espera-se uma tendência de maior tributação por parte dos governos.

Deve-se esperar um encarecimento dos serviços disponibilizados na rede mundial? Quais são as possibilidades a esse respeito para o futuro próximo?

O custo do acesso à rede e à banda larga deve continuar caindo em relação aos custos de outros bens, como o da água ou eletricidade. As aplicações na web devem continuar de uso livre, sustentado financeiramente por diversos meios, como anunciantes, por exemplo. Se você é um usuário médio, não precisa se preocupar em comprar um desktop poderoso ou aplicações locais poderosas.

Quais são os principais desafios para se projetar um sistema capaz de transmitir qualquer tipo de informação, como pode vir a acontecer com a Internet? Os desafios técnicos são os mais importantes para esse avanço?

O desafio é técnico, mas também de escolha. A parte técnica foi detalhada em um documento do W3C, “A Arquitetura da Web”, que se baseia nos princípios que adotamos, e dos quais somos guardiões. O desafio da escolha é político, e decorre da própria natureza da padronização – que busca equilibrar inovação e criatividade, mantendo-se a orientação de que na rede nada é compulsório.

Como pode evoluir a idéia de transformar diversos aparelhos domésticos, como geladeira ou microondas, em portas de acesso à rede? Como se fará o crescimento e a interligação desses novos tipos de rede?

Do ponto de vista físico das redes, existe carência de novos endereços eletrônicos para os diversos tipos de aparelhos. Isso deve ser resolvido por meio do IPv6 (que é um catálogo de endereços com muito mais números do que o atual, o chamado IPv4). Do ponto de vista das aplicações, tudo é possível, na medida em que dermos aos programadores jovens a possibilidade de “ensinar” a geladeira a enviar e-mails para os supermercados. É a mesma possibilidade que estão tendo agora de brincar, por exemplo, com alarmes residenciais por meio dos blogs.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s