Empresários discutem parcerias com a África

africa mapa1

Ministério do Desenvolvimento pretende focar negócios e cooperação em ramos diversos.

Um grupo de 90 empresários brasileiros embarca para a Nigéria, Gana, Senegal e Guiné Equatorial para um roteiro de cinco dias em busca de oportunidades de comércio na África Subsariana. A viagem é organizada pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), que pretende focar negócios e cooperação nos ramos de alimentos, bebidas, máquinas e equipamentos, tecnologia da informação, têxteis e calçados; além dos setores de energia, defesa, infraestrutura e mineração.

A missão é a segunda que o ministro Miguel Jorge lidera este ano no continente. Em janeiro, o ministro do Desenvolvimento levou os empresários brasileiros à Argélia, Líbia, Marrocos e Tunísia. A volta à Africa foi uma determinação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante reunião realizada em fevereiro, em Brasília, com os embaixadores brasileiros lotados nos países da costa ocidental africana.

O governo brasileiro tem se empenhado em aumentar o comércio com o outro lado do Atlântico. Entre 2003 e 2008, as trocas comerciais com o continente quintuplicaram e atingiram US$ 26 bilhões. Segundo o embaixador Fernando Simas Magalhães, diretor do Departamento da África do Ministério das Relações Exteriores, o conjunto dos países africanos já é o quarto parceiro comercial do Brasil.

A aproximação é estratégica, segundo o diplomata. A África é riquíssima em petróleo e minerais e tem um vasto território formado por 53 países interessados na tecnologia agrícola brasileira, inclusive aquela utilizada na lavoura de cana de açúcar para a fabricação de etanol. Os negócios sucro-alcooleiros com os africanos são fundamentais para que haja um maior consumo de biocombustível no planeta e para que o produto seja considerado uma commoditie no mercado internacional.

“A África precisa de vocês, mas vocês precisam da África. A hora de cooperação é agora. Vocês tem grandes concorrentes entre os chineses e indianos que estão fazendo muitos negócios lá na África”, disse o embaixador do Senegal no Brasil, FodéSeck, aos empresários brasileiros em reunião na Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) realizada no ano passado.

Senegal

No último dia 26, Seck voltou à Fiesp, dessa vez levando o presidente senegalês, Abdoulaye Wade, que, além de São Paulo, esteve na Bahia em visita oficial. No país de Abdoulaye Wade, os empresários brasileiros participarão dos dois eventos mais importantes que ocorrem durante a missão. O Itamaraty promoverá um ciclo de palestras sobre biocombustíveis, segurança alimentar e tecnologia da informação no Fórum Brasil-África Subssariana: Empreendedorismo para o Desenvolvimento.

Além das palestras, será realizada no Senegal a exposição Agri-Solutions, uma feira brasileira com máquinas e implementos agrícolas, equipamentos para a produção de etanol e alimentos industrializados. A Agência Brasil acompanhará a missão empresarial na África Subsariana a convite do MIDC.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s