Pernambuco terá parque eólico

Parque Eólico

Municípios do interior vão abrigar o empreendimento, cujo investimento será de R$ 170 milhões. Previsão de inauguração é dezembro deste ano.

Os municípios de Gravatá, Bezerros e Macaparana vão receber o primeiro parque eólico de Pernambuco. As duas primeiras cidades ficam no Agreste do Estado e a última na Mata Norte. O parque terá 15 turbinas de energia eólica num projeto da companhia pernambucana Eólica Tecnologia e da empresa espanhola Gestamp Eólica. Uma parte do equipamento já está no Porto de Suape e o restante chegará no próximo mês. Os equipamentos são novos e importados da Dinamarca, Espanha e Índia. O investimento total será de cerca de R$ 170 milhões.

Atualmente, estão sendo feitas as estradas de acesso aos locais onde serão implantadas as turbinas na área rural dos municípios. O parque eólico deverá entrar em operação em dezembro deste ano com cinco centrais eólicas. A previsão inicial dos investidores era inaugurar o empreendimento em dezembro passado.

Um dos motivos do atraso na implantação foi o solo rochoso das localidades que vão receber as turbinas e a construção da infraestrutura necessária, como uma conexão elétrica independente para cada central eólica, segundo o diretor presidente da Eólica Tecnologia, o professor universitário e também vice-presidente da Associação Mundial de Energia Eólica (WWEA), Everaldo Feitosa.

As centrais eólicas vão ter uma potência instalada para gerar 25 megawatts (MW), suficientes para abastecer de energia quase 150 mil residências que tenham um consumo médio de 200 quilowatts-hora (kWh) por mês, segundo cálculo feito pela Eólica Tecnologia.

As 15 turbinas serão implantadas em cinco centrais eólicas. Elas ficarão a 80 metros de altura – o que corresponde a um prédio de 30 andares.

O projeto faz parte dos que foram aprovados pelo Proinfa, um programa do governo federal que estabelece a contratação de 3,3 mil MW de energia, produzida por fontes alternativas, como eólica, biomassa e pequenas centrais hidrelétricas. O MW mede a potência da energia e o kWh o consumo.

A energia produzida pelos projetos do Proinfa será adquirida pela Eletrobrás e colocada no Sistema Interligado Nacional (SIN), que é responsável pelo fornecimento de energia para quase todo o território nacional, excluindo somente algumas regiões remotas do Norte.

“É o único parque eólico aprovado em Pernambuco dentro do Proinfa”, comentou Feitosa. Quando o empreendimento entrar em operação, ele vai gerar 50 empregos diretos, de nível superior e técnico.

Anúncios

Um comentário sobre “Pernambuco terá parque eólico

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s