Redes sociais e Blogs: Microsoft, Razorfish, facebook, power.com, MySpace, EBP 2009, Twitter

razorfish-microsoft-rackspace

Microsoft seleciona cinco grandes agências para vender a Razorfish

Entre as empresas selecionadas estão WPP, Omnicom Group, Publicis Group, Interpublic Group e Dentsu, informa o jornal Wall Street Journal.

A Microsoft está selecionando cinco das maiores agências de publicidade do mundo para vender a Razorfish, agência especializada em mídia digital que foi adquirida pela gigante de software em 2007, informa uma reportagem do jornal The Wall Street Journal nesta segunda-feira (13/7).

Entre as empresas selecionadas pela Microsoft, que também teriam interesse em usar a plataforma de publicidade da empresa de software, estão WPP, Omnicom Group, Publicis Group, Interpublic Group e Dentsu, informam fontes ligadas à negociação, nos Estados Unidos.

O banco Morgan Stanley foi contratado para administrar a negociação da Razorfish. A agência conta com 2 mil funcionários e registrou uma receita de 400 milhões de dólares em 2008 contando com clientes como Best Buy, Mercedes-Benz Estados Unidos e Mattel.

O acordo também pode envolver o uso da plataforma de publicidade digital da Microsoft, bem como compra de espaço publicitário em produtos da empresa como o novo buscador Bing, web sites da Microsoft, o tocador de músicas digitais Zune e o console de games Xbox.

Hoje, a Microsoft é um dos maiores clientes das agências Interpublic Group e WPP.

As fontes ligadas à estratégia afirmam que as negociações com as agências são preliminares e ainda devem levar alguns meses.

A Microsoft comprou a Razorfish em 2007, junto com a aquisição da aQuantive, por 6 bilhões de dólares. Estima-se que o valor de mercado da Razorfish esteja entre 600 milhões e 700 milhões de dólares.

Na avaliação de executivos da indústria de publicidade digital, a venda da Razorfish era apenas uma questão de tempo, já que a aquisição da aQuantive tinha como foco a tecnologia do grupo usada para interligar anunciantes, empresas de mídia e redes de anúncios online.

power_vs_facebook

Power.com processa Facebook por monopolizar mercado de redes sociais

Agregador de redes sociais, que foi bloqueado pelo Facebook, alega que usuários têm direito de controlar seus dados online.

O agregador de redes sociais Power.com entrou com um processo contra o Facebook na sexta-feira (10/7), nos Estados Unidos. O site alega que o Facebook proíbe seus usuários de acessar o conteúdo publicado na rede social por meio do serviço da Power.com e acusa o Facebook de tentar monopolizar o mercado de redes sociais.

A Power.com quer provar na justiça que o usuário possui completo e total direito de controlar o conteúdo que colocou na web e protege-lo de outros usuários ou qualquer entidade.

A Power.com é uma empresa brasileira que abriu suas operações nos Estados Unidos em dezembro de 2008. A ideia do serviço é criar um portal onde as pessoas podem incluir, de uma só vez, dados em redes sociais com MySpace, Twitter, LinkedIn, Hi5 e Orkut, reunindo suas atualizações em todas as redes, bem como as de seus contatos.

Depois de ter sido processada pelo Facebook, em janeiro, a Power.com teve o acesso bloqueado à rede social norte-americana.

Segundo o jornal The New York Times, a Power.com afirma ter registrado 250 mil visitantes no mês passado nos EUA, embora dados da consultoria que mede o tráfego de sites Compete apontem que foram apenas 14 mil visitas em junho.

No processo, a Power.com argumenta que o Facebook está oprimindo a competição ao restringir seus usuários e bloquear o acesso pelo agregador. Para eles, o Facebook construiu bilhões de dólares em valor de mercado causando danos irreparáveis aos usuários, aos negócios da Power e a muitas outras companhias que sofreram ameaças similares. A lista de acusações ainda inclui competição desleal, contenção de comércio e monopólio.

Em comunicado, o Facebook disse que já fez muitas tentativas de trabalhar com a Power.com, mas o site continuava a colocar os dados de seus usuários em risco, pois se recusava a seguir as regras estabelecidas para proteger a privacidade de segurança dos usuários. O Facebook também citou o serviço Facebook Connect, que permite compartilhamento de dados com outros sites e, com ele, as acusações da Power.com perdem o mérito.

myspace

MySpace será reposicionado como portal de entretenimento

Rede social será restruturada nos próximos meses, afirma Rupert Murdoch, proprietário do grupo de mídia News Corp., que controla o MySpace.

A gigante de mídia News Corp. planeja reposicionar sua rede social MySpace como um portal de entretenimento, informou o jornal The Wall Street Journal (WSJ) na sexta-feira (10/7).

O anúncio do principal executivo da empresa, Rupert Murdoch, ocorre no momento em que o MySpace perde cada vez mais espaço para a rede social rival, o Facebook – hoje a mais popular nos Estados Unidos, segundo a empresa de pesquisas de marketing comScore.

Murdoch diz ao jornal que vê o MySpace como um local onde as pessoas buscam por interesses comuns entre si. Embora o executivo não tenha descrito os planos detalhadamente, fontes do WSJ dizem que os comentários são consistentes.

As pessoas ouvidas pelo jornal dizem que, nos próximos meses, a News Corp. implementará, silenciosamente, novos recursos no MySpace. Dessa forma, a rede social se transformará em um destino de entretenimento online.

No mês passado, o MySpace anunciou que cortaria 30% de sua equipe nos Estados Unidos e dois terços dos funcionários pelo mundo. No Brasil, a empresa manteve apenas o principal executivo, Emerson Calegaretti.

Encontro de Blogueiros Publicitários EBP2009

Blogueiros publicitários discutem redes sociais em São Paulo

Encontro fala sobre as tendências do mercado publicitário nos blogs e as características do novo consumidor nas redes sociais.

Integrar a internet, principalmente os blogs, ao futuro da profissão publicitária e entender o consumidor na era das redes sociais são os objetivos do Encontro de Blogueiros Publicitários (EBP), que acontecerá em 8 de agosto, em São Paulo.

Entre os participantes dos painéis estão profissionais como jornalista e apresentador Marcelo Tas, e executivos de publicidade, como Mentor Muniz Neto, da agência de marketing promocional Bullet, Andre Matarazzo, da agência digital Gringo, Fernando Campos, da agência de publicidade Santa Clara, e Leonardo Carbonell, da agência de comunicação por conteúdo Selulloid. O Yahoo também estará no local para anunciar o prêmio Big Idea Chair que vai destacar ideias inovadoras na internet e no mercado publicitário do País.

As inscrições podem ser feitas no site do EBP 2009. Foram abertas 200 vagas e o preço para participar é de 100 reais.

O encontro acontecerá no dia 8 de agosto, das 9h às 19h, na Faculdade Armando Álvares Penteado (FAAP) que fica na Rua Itatiara, 150, no bairro Consolação, em São Paulo (SP).

Blog

O segredo por trás dos blogs

Páginas de Dirceu, Protógenes e José Serra estão entre as mais populares

Em época de escândalos, CPIs e sucessão presidencial, os blogs de políticos estão sendo bastante acessados pelos brasileiros. A democracia do espaço, a liberdade de opiniões e a interatividade atraem cada vez mais usuários. E, para estar entre os mais lidos, não é essencial ter mandato. Entre os diários online mais acessados no país, estão os de pessoas que não ocupam cargo público, mas que estão com a popularidade em alta.

Com mais de 5.000 acessos por dia, o blog do ex-ministro José Dirceu (PT) está entre os mais procurados. Diariamente, ele usa a página para comentar assuntos de diversas áreas, como política, economia e até meio ambiente. Segundo Aristeu Moreira, responsável pelo blog, a audiência é garantida. “A pessoa que ele é e a história que ele tem acabam despertando o interesse das pessoas”, justificou.

Segundo Moreira, manter o blog de uma personalidade como José Dirceu é trabalhoso devido à necessidade de atualização diária. “José Dirceu começa a mandar os textos já às sete da manhã e eu vou editando e publicando”, conta o editor, garantindo que todos textos do blog são escritos pelo próprio Dirceu.

Embora esteja fora do governo Lula desde junho de 2005, o ministro continua sendo uma referência tanto para os debates da política brasileira quanto para o Partido dos Trabalhadores. De acordo com Moreira, esses são os assuntos que mais chamam a atenção dos leitores.

“O que mais gera interesse e comentários é quando ele fala da oposição. Depois, curiosamente, é quando ele fala de questões internas do PT. Os militantes participam muito e querem debater com ele o futuro do partido.”

Pioneiro. Com um blog e um site desde 2003, o senador Cristovam Buarque (PDT) diz que não dá mais para ignorar o meio eletrônico. “Agora, o povo não espera mais quatro anos para se pronunciar. Ele se manifesta constantemente”, disse. Depois de tomar conta do noticiário nacional, a crise do Senado é o assunto da vez. “Hoje, é a crise do Senado. Às vezes, chega alguma crítica grosseira, mas eu respondo.”

Cristovam Buarque também acredita que a interação com o eleitor é um dos motivos para ter tantos acessos. “Respondo uns 50 por dia. Quando não dá, levo para casa, respondo à mão e entrego para a minha assessoria digitar e enviar.”

O blog do delegado afastado da Polícia Federal Protógenes Queiroz também é um dos mais acessados na web. Nele, o ex-comandante da operação Satiagraha divulga suas andanças pelo país, críticas ao governo federal e àqueles que foram investigados. Há espaço ainda para textos de outras pessoas, como os da ex-ministra Marina Silva. Mesmo de férias, seu blog vem sendo atualizado pela equipe responsável.

Já o presidente do PTB e deputado federal cassado Roberto Jefferson, que também é sucesso na rede, prefere um visual mais despojado. Jefferson se expressa por textos mais curtos e, na maioria das vezes, com informações de bastidores.

Projeto libera uso da Internet

O projeto de minirreforma política, que libera a utilização de sites e blogs em campanhas eleitorais, já foi aprovado na Câmara e segue agora para a apreciação do Senado.

Atualmente, os candidatos podem apenas ter páginas pessoais, cujo endereço precisa seguir o padrão definido pela Justiça. Agora, se aprovada a nova regra, eles poderão usar a rede com mais liberdade.

O senador Cristovam Buarque (PDT) se mostra descrente em relação à regulamentação. “A Internet é um instrumento anárquico. Como controlar um blog que faça denúncias falsas contra um candidato? Vai ser muito difícil.”

O senador também vê com preocupação a possibilidade de o eleitor fazer doações em dinheiro pela Internet. “Pode surgir muita gente pedindo dinheiro como se fosse para candidato”, analisa. (RG)

Crescimento

Pesquisa. Segundo estudo da Universidade do Legislativo (Unilegis) – instituição vinculada ao Senado -, entre de 2006 e 2009, o número de registros de perfis pessoais de políticos teve aumento de 193%.

TwitterLogoBird_twitter_logo_bird

Twitter suspende contas de usuários afetados pelo vírus Koobface

Vírus que se espalhou pelo Facebook e MySpace está enviando link malicioso por meio de perfis do Twitter para infectar mais PCs.

O Twitter está suspendendo a conta dos usuários de computadores que foram vítimas do software malicioso Koobface, que atingiu sites como o Facebook e MySpace, afirmou o consultor da companhia de segurança Sophos, Graham Cluley.

O vírus Koobface foi criado para se disseminar sozinho quando detecta que a pessoa está logada em alguma rede social. Então, ele divulga uma mensagem falsa no Twitter, levando os seguidores daquela conta a clicarem em um link que conduz a um site que tenta infectar o PC.

O Twitter tem bloqueado rapidamente as contas de usuários que tiveram seus PCs infectados e está zerando o login e senha dos perfis, disse Cluley.

Ao menos duzentas contas no Twitter já foram infectadas pelo Koobface em sua última onda de ataques. Quando fez sua primeira aparição no microblog, há duas semanas, o vírus apenas enviava três links reduzidos (URLs curtas) diferentes, que levavam a um site fraudulento. Os pesquisadores agora afirmam que o Koobface já começou a enviar um maior número de links maliciosos via URLs reduzidas nos últimos dias.

A praga virtual também se disseminou no Twitter por meio de contas falsas que têm sido registradas por ferramentas automáticas. O especialista disse que o Twitter poderia evitar esse problema enviando e-mails com um link para a verificação do registro, tornando mais difícil a criação dos chamados “perfis fantasmas”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s