Empresas de tecnologias inovadoras do RJ ganham centro de desenvolvimento

desenvolvimentoO Rio de Janeiro vai ganhar um Centro de Desenvolvimento de Empresas de Tecnologias Inovadoras (CDETI). Elaborado há dois anos pela Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação – seção Rio de Janeiro (Assespro/RJ), o projeto será instalado na zona portuária da capital fluminense.

O presidente da Assespro/RJ, Ilan Goldman, disse hoje (7) à Agência Brasil que uma das ideias em estudo prevê  a implantação da incubadora de empresas de tecnologia da informação (TI) junto com incubadoras ligadas à área cultural, como de audiovisual, por exemplo, dentro do conceito de convergência digital.

Ontem (6), um grupo integrado por representantes da prefeitura do Rio, da  Assespro/RJ, da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RJ), da Secretaria de Cultura, do Instituto Pereira Passos  e da Riofilme visitou a área do porto. O objetivo foi identificar espaços propícios para a instalação da incubadora do CDETI.

Uma segunda reunião está programada para a semana que vem. Goldman  informou que o próximo passo será  a elaboração de um estudo para viabilização do projeto. “É uma mistura de incubadora de empresas com áreas compartilhadas para serem  usadas por empresas não incubadas.”

O objetivo é ter um centro  que permita a interação  de empresas emergentes com empresas não incubadas. “Nós estamos criando um ambiente de capacitação, de treinamento propício para que isso possa ocorrer”, disse Goldman.

O presidente da Assespro/RJ destacou a  importância de ter um centro desses no Rio de Janeiro, porque o estado “historicamente, sempre  representou o maior contingente de empresas de TI do país”. O Rio apresenta ainda, segundo Goldman, toda a conjuntura de ambiente de criatividade para o desenvolvimento da inovação.  Apesar dos tributos elevados e mesmo enfrentando uma forte migração para outros estados, destacou ele, o Rio de Janeiro ainda é o local com mais empresas de informática.

O CDETI vai preencher uma lacuna entre as empresas que nasceram em universidades e, depois de cumprido esse primeiro estágio, não têm para onde ir. A Assespro/RJ buscará investidores para aplicar recursos nas empresas incubadas que apresentam potencial de desenvolvimento no mercado. Projeto semelhante está sendo desenvolvido no momento pela prefeitura de Barcelona, na Espanha, revelou Goldman.

A questão de financiamento para instalação do CDETI ainda não está definida. Caberá à Assespro/RJ gerir o novo espaço. “Manter de pé e fazer funcionar”, explicou Goldman.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s