Centro inicia atividades


O Porto Digital deu início às operações do Centro de Inteligência Competitiva para Parques Tecnológicos (Cictec), uma iniciativa do Porto financiada pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e pela Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia (Sectec). O Cictec foi criado como um centro de inteligência competitiva que atuará no Porto Digital e no Parque Tecnológico de Eletroeletrônica de Pernambuco (Parqtel), identificando tendências de mercado e fazendo a ponte com as empresas embarcadas nas duas entidades.

Segundo a gerente de Projetos do Núcleo de Gestão do Porto Digital, Cidinha Gouveia, o Cictec, que fica sediado no próprio parque tecnológico, retira a sobrecarga operacional na área de experiência competitiva das empresas, que podem, assim, centrar-se em suas atividades primordiais. “O Centro observa o mercado e as tecnologias afim de prover informações às empresas e ajudá-las na tomada de decisão”, explica. Assim sendo, o centro faz a ponte entre o que as empresas locais produzem, o que o mercado oferece e o que ele requer.

Para isso, o Cictec possui uma equipe de pesquisa, em atividade desde fevereiro, que analisa o mercado nas áreas de Economia Criativa, Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e Eletroeletrônica, nas quais atuam o Porto Digital e o Parqtel.
Após levantar as tendências, os funcionários promoverão, em breve, seminários e oficinas nas áreas correlatas para demonstrar às empresas como podem proceder. Também serão divulgados boletins eletrônicos com resumos de tendências identificadas, bem como
relatórios mais aprofundados.

Além disso, a equipe do Cictec também atua no apoio às empresas para captação de recursos. “Esse processo vai desde a elaboração de projetos consistentes à prestação de contas final”, esclarece Cidinha. Uma das vantagens da atuação, informa a gerente, é que as empresas são, em geral, de pequeno porte e, com essa ajuda, podem aumentar seu potencial competitivo e tomar decisões estratégicas mais centradas, com projetos melhor elaborados.

Fonte: Folha de Pernambuco – Caderno InformáticaImagem

Pernambuco em Cannes


Embora a presença de Pernambuco no Cannes Lions seja pouco representativa em números, a qualidade dessa participação subiu um degrau importante. Até agora o Estado só participava da premiação com delegados, este ano teremos um jurado na categoria Inovação, Francisco Saboya, diretor-presidente do Porto Digital.
Além disso, o diretor da consultoria DH,LO, Daniel da Hora, comandará seminário. 

“Pela primeira vez estou indo como uma pessoa reconhecida porque tem o que dizer”, ressalta Daniel, que estará diante de um público de mais de dez mil pessoas. “É o maior presente de minha carreira”, orgulha-se.

Segunda-feira, Daniel e Saboya reuniram diretores de criação para analisar uma lista de 13 favoritos, dos quais oito o diretor da DH,LO acredita que serão premiados. Os pernambucanos farão um bom lobby para uma ação da Arcos para a Cruz Vermelha, o Clube 25, inscrita na categoria Cyber Lions. A peça estimula a frequência na doação de sangue nos hemocentros do mundo inteiro. 

A partir desta edição a coluna publicará a cada semana, até o festival, notícias sobre esta 60ª edição, que acontecerá de 16 a 22 de junho.

Fonte: Jornal do Commercio – Caderno Economia.Imagem