Sebrae/SC lança versão 2.0 de sistema de inteligência


sis

Projeto atende micro e pequenos negócios de mel, móveis seriados de madeira, confecções e calçados femininos; dentre as novidades estão a Sala de Imprensa e uma Biblioteca.

O prêmio que consagrou o Sistema de Inteligência Competitiva Setorial do Sebrae/SC como um dos melhores projetos de IC do País, em abril, motivou o aperfeiçoamento ainda maior do portal SIS (www.sebrae-sc.com.br/sis), ambiente online de disseminação de informações do projeto gratuito de inteligência competitiva que atende micro e pequenos empresários de Santa Catarina.

A premiação foi entregue em São Paulo pela Associação Nacional dos Analistas em Inteligência Competitiva (Abraic). Planejada especialmente para beneficiar os empresários participantes do projeto, a versão 2.0 do portal foi lançada no dia 15 de junho.

Navegar pelas páginas do projeto na internet ficou mais fácil e prático para os participantes. Especialistas em usabilidade na web providenciaram mudanças para deixar o portal mais atrativo, organizado e, ao mesmo tempo, mais simples para os usuários.

Além disso, o conteúdo do portal foi enriquecido com a criação de novos espaços para informações estratégicas, matérias-primas da inteligência competitiva. “O incremento do portal é uma resposta do Sebrae/SC aos empresários, pela seriedade que demonstraram desde o início do projeto. Eles apostaram numa tecnologia inovadora e criaram condições para que o SIS fosse reconhecido nacionalmente”, lembrou o gestor estadual do projeto, Douglas Luís Três.

Mudanças

Logo que acessar o portal, o usuário vai se deparar com o novo visual da página principal do SIS. No canto direito, os visitantes poderão se cadastrar para receber por e-mail o informativo do setor que escolherem e votar nas enquetes elaboradas pela equipe do portal. Na parte superior da página, foi acrescentado o link Sala de Imprensa, destinado a jornalistas.

Já nas páginas internas de cada um dos setores foco do projeto – Calçados Femininos, Confecções, Móveis Seriados de Madeira e Mel – a alteração mais significativa foi a criação de uma Biblioteca, onde serão guardados, dentre outros documentos estratégicos, artigos técnicos. Ao lado da Biblioteca foi inserida outra novidade: o link Cotações, que manterá dados relativos a câmbio de moedas, bolsas de valores e indicadores diversos. E ao lado direito da página, um quadro dinâmico vai mostrar a previsão do tempo para as cidades onde o projeto atua.

Níveis de Acesso

O portal tem agora três níveis de acesso, que variam de acordo com o tipo de cadastro do usuário. Os assinantes, empresários que fazem parte de um dos arranjos produtivos locais (APL) atendidos pelo SIS, têm acesso a todas as informações e podem solicitar relatórios específicos (os chamados ad hocs).

Os convidados, empresários de outros APL, mas que trabalham no mesmo ramo de um dos APL foco, têm acesso a alguns relatórios publicados no portal e a todas as demais informações. E, por último, os visitantes, internautas que não possuem nenhum tipo de cadastro no portal, têm acesso às notícias, à agenda e podem se cadastrar para receber o informativo.

“A versão 2.0 do portal SIS representa o compromisso da equipe do Sebrae/SC em levar informação cada vez mais qualificada e de fácil acesso a empresários que visam a vanguarda da competitividade”, concluiu o assessor de planejamento do Sebrae/SC, Marcondes da Silva Cândido.

Opinião da Cysneiros Consultores:

Flammarion Cysneiros - CEO - ICOMUNI ConsultoriaPara Flammarion Cysneiros, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento de Projetos da ICOMUNI Consultoria, o Sistema de Inteligência Competitiva Setorial do Sebrae é um exemplo de caso de sucesso da Gestão do Conhecimento Empresarial.

A ICOMUNI Consultoria empresa há mais de 5 anos no mercado, presta consultoria de Gestão da Informação e do Conhecimento Empresarial

Veja também

Mais informações sobre o SEBRAE:
  1. Convênio entre Petrobras e Sebrae estimula projetos
  2. Gestão eficiente faz a diferença para sobrevivência de empresas
  3. Inscrições abertas para o Prêmio Sebrae Mulher de Negócios
  4. Programa Ferramentas de Gestão Avançada
  5. Sebrae e IEL firmam parceira para capacitar fornecedores
Logomarca Cysneiros e Consultores Associados

TopoBlog_ Flammarion

Inovação: Google inicia oferta de serviço Voice, que centraliza linhas telefônicas


Google Voice ICOMUNI

Voice cria um número que toca em celulares ou telefones no trabalho e em casa. Serviço é oferecido três meses após lançamento.

Pouco mais de três meses após anunciar o serviço, o Google afirmou nesta quinta-feira (25/6) que começará a distribuir convites para o Google Voice.

Baseado na tecnologia da Grand Central, comprada em julho de 2007 por preço não esclarecido, o Google Voice permite que usuários utilizem apenas um número de telefone que tocará em celulares ou telefones no trabalho e em casa, além de contar com um serviço de recados online onde usuários podem buscar transcrições de gravações deixadas por amigos ou familiares.

Em março, ao anunciar o serviço, o Google deixou usuários interessados se cadastrarem para quando o serviço fosse aberto gradualmente. O buscador anunciou em seu blog oficial nesta quinta que vem enviando e-mails para os interessados com instruções sobre a inscrição.

O Google não revelou quantos usuários receberão os convites para o Voice.

O Grand Central foi fundado em 2005 propondo apenas um número telefônico para usuários – quando uma ligação era recebida, o aparelho mais cômodo para o usuário tocaria, fosse ele um número corporativo, doméstico ou um celular.

Além da centralização do número telefônico, usuários podem ouvir e buscar mensagens deixadas na caixa postal, além de procurar mensagens de SMS, que também ficam armazenadas online.

Opinião da Cysneiros Consultores:

Flammarion Cysneiros - CEO - ICOMUNI ConsultoriaPara Flammarion Cysneiros, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento de Projetos da ICOMUNI Consultoria, o Google se destaca mundialmente como um centro de referência tecnológica para a Sociedade da informação e do Conhecimento do século XXI.

”A ICOMUNI Consultoria empresa há mais de 5 anos no mercado, sinaliza o interesse em firmar parceria com as universidades e centros de pesquisa para prover e disseminar soluções inovadoras e a baixo custo voltada para as micro e pequenas empresas do Nordeste do Brasil”.

Veja também

Mais informações sobre o Google:
  1. O peso de ser Google
  2. Google prepara mecanismo de busca para microblogs, afirma blog
  3. Wave quer agregar dados na web
  4. Inovação no Design 2.0 das Logos – Case Google
  5. Google inova mais uma vez e cria algoritmo para contratação de profissionais.
  6. Ferramentas Google para acesso offline em 39 idiomas (incluindo português!)
  7. Google quer oferecer web via satélite a 3 bilhões de pessoas
  8. Google chega ao 10º aniversário e desafia Microsoft e Apple
  9. Google, 10
  10. Google integra YouTube ao Google Talk
  11. Google cria recurso para ver Gmail offlin
Logomarca Cysneiros e Consultores Associados

Caso de Sucesso: Sonda Procwork reforça negócio de terceirização


Sonda Procwork

Aposta da companhia é oferecer equipamentos sob demanda.

No filme de 1999 “Piratas do Vale do Silício”, que conta a história da criação da Microsoft e da Apple, uma sequência chama a atenção. Ao oferecer à gigante IBM o sistema operacional que havia desenvolvido na recém-criada Microsoft, Bill Gates escuta de um executivo: tudo bem, afinal o dinheiro não está no software, e sim no equipamento.

Os anos seguintes mostraram o quanto a afirmação estava equivocada, mas não tiraram da venda de equipamentos seu valor. No mercado de tecnologia da informação atual eles podem não ser mais as grandes estrelas, mas se tornaram a porta de entrada para a oferta de software e serviços.

É nesse conceito que a Sonda Procwork está apostando suas fichas. A companhia está investindo US$ 4 milhões no fortalecimento da área responsável pela terceirização de equipamentos de tecnologia, modalidade também conhecida como hardware como serviço, ou HaaS. Em vez de comprar os equipamentos, o cliente paga uma mensalidade pelo seu uso. “É um termo da moda, mas é um conceito sem volta”, diz Carlos Henrique Testolini, executivo-chefe da Sonda Procwork.

Ter uma oferta que começa em equipamentos e pode ser complementada por software e serviços é estratégico pois estimula a assinatura de contratos de longo prazo com os clientes, o que garante um fluxo de receita contínuo. De acordo com Testolini, no Chile a Sonda tem contratos de até 15 anos. No Brasil eles ainda estão na faixa dos três a cinco anos.

Computadores, servidores, impressoras e qualquer outro tipo de equipamento podem ser terceirizados com o pagamento feito apenas pelos recursos usados. Assim como no mundo do software como serviço, o cliente troca um custo fixo por outro variável. A atividade é um dos principais focos da Sonda no Chile. No Brasil, a empresa já terceirizou 3 mil equipamentos – um dos clientes é a rede McDonald’s. Na avaliação de Testolini, metade dos clientes da empresa adotarão o modelo nos próximos dois anos. “Depois vem o movimento de manada”, diz.

O centro da atividade ficará em um andar do prédio que a empresa está construindo no município de Santana de Paranaíba, região metropolitana de São Paulo, mas estoques avançados de equipamentos ficarão disponíveis nas unidades da empresa em 13 Estados.

O passo seguinte, avalia o executivo, é a evolução para a terceirização de processos de negócios como folha de pagamento e gestão de recursos humanos, conhecida como BPO (do inglês “business process outsourcing”). “As empresas estão começando a experimentar o modelo internamente com a criação dos centros de serviços compartilhados. O próximo passo será entregar isso para outra empresa”, diz Testolini.

A Procwork caminhava no sentido de se tornar uma fornecedora de serviços de TI quando foi vendida para a chilena Sonda em 2007. A aquisição, de R$ 230 milhões acelerou, o crescimento das atividades de serviços. De 2006 a 2008, o número de clientes no Brasil passou de 300 para 800 e o faturamento subiu de R$ 257 milhões para R$ 482 milhões. A atividade brasileira foi responsável por 43% do faturamento de US$ 650 milhões da Sonda no ano passado. “Queremos ser uma alternativa regional às grandes companhias de tecnologia e a escala é muito importante nesse processo”, diz Testolini, referindo-se à competição com IBM, Hewlett-Packard (HP) e Accenture.

Opinião da Cysneiros Consultores:

Flammarion Cysneiros - CEO - ICOMUNI ConsultoriaPara Flammarion Cysneiros, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento de Projetos da ICOMUNI Consultoria, a Sonda Procwork tem crescido a cada ano com uma inovação de processo e modelo de negócio que vêm dando certo. Cada vez mais a TI tem sido tratada como commodities devido ao alto grau de inovação tecnológica do setor.

”A ICOMUNI Consultoria empresa há mais de 5 anos no mercado, sinaliza o interesse em firmar parceria com Sonda Procwork para prover e disseminar soluções a baixo custo voltada para as  empresas do Nordeste do Brasil”.

Mais informações sobre Tecnologia da Informação
  1. Teclado comum X tela de toque, a inovação tem nome: “touchscreen”
  2. Números, pesquisas e estatísticas do mercado de tecnologia da informação.
  3. Boleto digital: bancos brasileiros investem R$ 77 milhões em projeto
  4. HTML 5 ameaça padrões web como Flash e Silverlight, dizem especialistas
  5. Tecnologia da informação pode acelerar implantação de projetos habitacionais
  6. IBM investirá US$ 100 milhões em pesquisa de tecnologias móveis
  7. Área de risco será foco dos investimentos em TI no setor financeiro
  8. Projetos de Tecnologia E-Gov
Logomarca Cysneiros e Consultores Associados

Inovação: Exemplos de sucesso de Vídeo/Web Conference


videoconferências

Na educação, saúde e justiça há iniciativas que comprovam o quanto vale a pena apostar nas videoconferências.

Além de facilitar a comunicação entre profissionais e empresas, a videoconferência pode ser utilizada por órgãos do governo para planejar ações simultâneas em diversas cidades, pelo poder judiciário para evitar deslocamento de presos e de juízes e por hospitais para salvar vidas.

Nos três casos, Pernambuco é considerado estado referência no Brasil. O exemplo mais concreto está no Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), que desde 1998 utiliza a tecnologia para realizar procedimentos médicos, sendo o primeiro hospital a adotar a novidade no país.

“Estamos conectados com diversos centros médicos no mundo, como o Hospital Saint Jude, que nos ajudou a inverter o quadro de mortalidade de crianças com câncer. Saímos de 70% de casos com morte para 80% de recuperação, com médicos dos dois países interagindo constantemente. Além disso, promovemos treinamentos em conjunto com o Hospital Sírio-Libanês (SP) e fazemos interconsultas com o Hospital Domalan, em Petrolina, onde se pode utilizar câmeras para ver detalhes, como a pele e os exames dos pacientes”, conta o diretor de TI do Imip, Márcio Moraes.

Desde 2008, a rede PE-Multidigital, que conecta praticamente todos os municípios de Pernambuco, disponibiliza para as secretarias e órgãos do governo salas de videoconferência para reuniões e treinamentos. Já são 12 unidades distribuídas por Araripina, Arcoverde, Belo Jardim, Salgueiro, Petrolina, Caruaru, Palmares, Garanhuns, Nazaré da Mata e Recife. “Estamos utilizando o sistema como instrumento de gestão. O nosso maior usuário, por exemplo, é a Polícia Militar, que semanalmente solicita os equipamentos para montar estratégicas com os batalhões da capital ao sertão. Antes, alguns policiais chegavam a perder dias para vir ao Recife participar da reunião, agora eles não precisam se deslocar mais do que 200 quilômetros”, afirma Romero Guimarães, diretor de TI da Agência de Tecnologia da Informação, órgão responsável pela rede.

Outro exemplo é o Fórum Rodolfo Aureliano, em Joana Bezerra, e as penitenciárias Barreto Campelo e Aníbal Bruno, que realizam teleaudiências para acelerar o julgamento de presos desde 2001. Os equipamentos também foram os primeiros a serem instalados com esta finalidade no país e já serviram como exemplo para outros estados. A conversa funciona de maneira simples, através de dois televisores e um aparelho que permitem o controle do áudio e do vídeo. Em uma TV, o juiz pode ver a imagem da sua própria sala, que também é enviada para os presídios. Na outra, ele recebe a transmissão da cadeia, podendo ver e falar com o detento e a advogada de defesa.

Gratuito

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) dispõe de uma estrutura pública de videoconferência para educação a distância. O espaço é aberto a estudantes, professores e diversos departamentos da instituição, mas também pode ser solicitado, em caráter especial, por outras entidades locais. A sala é composta por cerca de 30 computadores, projetor e equipamento de transmissão e funciona integrada com o sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB), que possui polos em Ipojuca, Limoeiro, Olinda, Pesqueira, Tabira e Trindade, além de outros em formação. Para saber mais, acesse www.uab.capes.gov.br ou ligue para o número (81) 2126-8593.

Fonte: DP

Veja também

Mais informações sobre Webcasts
  1. Práticas de governança da CPFL Energia é tema do webcast desta quinta-feira
  2. Peter Senge participa de webcast do Grupo Santander Brasil
  3. Disseminação das estratégias
Logomarca Cysneiros e Consultores Associados
 

Britcham sedia evento sobre inovação em saúde


Inovaçao Saúde

Presidente do INPI ministra palestra sobre propriedade intelectual no setor de saúde brasileiro. Objetivo é discutir os desafios e oportunidades para o desenvolvimento da inovação no setor.

O presidente do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), Jorge Ávila, participará na próxima quarta-feira (17/06) do VIII Seminário organizado pelo Comitê de Saúde da Câmara Britânica de Comércio e Indústria no Brasil (Britcham) que acontecerá em São Paulo. No encontro, analisará o binômio propriedade intelectual e inovação.
 
O tema do evento será “Ambiente de Inovação em Saúde do Brasil” e é patrocinado pela Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfama) e pela Roche. A palestra será apresentada a partir das 15h30. Além do presidente do INPI, participarão também dirigentes e profissionais ligados à pesquisa de empresas, universidades, como USP e Unicamp, do Ministério da Ciência e Tecnologia e de associações de propriedade intelectual.

 

O objetivo é debater os desafios e oportunidades para o desenvolvimento da inovação no Brasil focando no setor da saúde. Serão também traçados paralelos com outros setores e países. As palestras farão uma análise sistêmica pontuando a conjuntura atual comparada com a evolução dos esforços nacionais e de outros países com diferentes graus de desenvolvimento.

Serviço:

VIII Seminário do Setor de Saúde da Britcham – Ambiente de Inovação em Saúde no Brasil

Local: Auditório do Centro Brasileiro Britânico
Rua Ferreira de Araujo, 741, Pinheiros, São Paulo, SP.

Horário: Das 8h30 às 17h30

Outras informações: Andrea, Simoni ou Tatiane (11) 3819-0265

Fonte: INPI

Case de Inovação na SAÚDE

logomarca Web360GrausA empresa pernambucana WEB360Graus é case de inovação para o setor da saúde, no desenvolvimento de sistema de business inteligence que permite a redução de custos de internação home care, focados em auditoria médica.

 
Veja também
Mais informações sobre INOVAÇÃO:
  1. Propriedade industrial: Universidade inova mais
  2. Mais de 490 empresas gaúchas inscrevem-se no Inova RS
  3. Laboratório de nanotecnologia pesquisa plásticos biodegradáveis
  4. Tecpar investe R$ 14 milhões em reestruturação tecnológica
  5. Fundação Certi recebe R$ 6 mi para montar Centro de Referência
  6. Santa Catarina bate o martelo para a Inovação
  7. Resultado da Primeira fase do PRIME Pernambuco seleciona 79 empresas
  8. Inovação tecnológica terá linha de crédito com juro de 1% ao ano
  9. PROTEC lança livro que ensina a elaborar projetos de inovação
  10. Financiamento de R$ 200 mil a empresas inovadoras
  11. Sem inovação, Brasil corre risco de “apagão tecnológico”
Logomarca Cysneiros e Consultores Associados
 

Alunos do Projeto Cria Web têm aula inaugural no centro de convenções


Cria Web
A primeira aula presencial do curso de capacitação em web design, dentro do Projeto Cria Web, reuniu nesta segunda-feira (15) cerca de 400 alunos da capital e do interior, no Teatro Gustavo Leite. Além da aula proferida pelo professor Adriano Giannini, o encontro contou com palestras, apresentação da performance teatral “Ensino à Distância” e uma exposição do artista gráfico Pedro Lucena. Os presentes foram saudados pelo secretário de Estado do Planejamento e do Orçamento, Sérgio Moreira, e pelo diretor presidente Companhia de Empreendimentos, Intermediação e Parcerias do Estado de Alagoas (Cepal), Marcos Kümmer.

O projeto é uma iniciativa do Programa Cepal Social, ação promovida por diretores e funcionários da entidade que tem como objetivo compartilhar conhecimento técnico com a sociedade. “Sentimos necessidade desse intercâmbio de informações com a população. Não adianta represar a experiência de nossos profissionais, temos que colaborar com a capacitação profissional dos alagoanos e elevar o grau de especialização das pessoas, fazendo com que elas desenvolvam seus próprios projetos”, afirma Marcos Kümmer. A Cepal conta com o apoio do governo de Alagoas, através das secretarias do Planejamento e Orçamento e da Gestão Pública, além do Itec.

Cerca de 1.900 pessoas se inscreveram no curso e já estão fazendo os dois primeiros módulos, de um total de 13. “A última etapa será a apresentação de um trabalho prático, resultante do conhecimento adquirido”, lembra o diretor. Apesar dos encontros presenciais periódicos, o Cria Web utiliza ferramentas do ensino à distância, possibilitando a inclusão de alunos em todos os municípios de Alagoas e até de outros estados.

“O importante é que cursos dessa natureza estimulam o empreendedorismo e a possibilidade de emprego à distância. Ou seja, ou o futuro web designer cria seu próprio negócio, com o incentivo de bancos públicos e do próprio governo, ou busca oportunidades de trabalho on line. Com essa capacitação e algum conhecimento em idioma, esse aluno pode trabalhar para empresas localizadas em outros estados e até no exterior”, diz o secretário Sérgio Moreira, entusiasta dos programas de inclusão produtiva.

O primeiro curso de web design tem um total de 272 horas/aula. Os 13 módulos são disponibilizados por download, mediante a digitação de uma senha pessoal que cada aluno recebeu no ato da inscrição. Inicialmente o curso seria destinado apenas a jovens de 13 a 21 anos, mas o interesse de uma faixa etária maior fez com que o escopo se ampliasse. “Muitos pais fizeram a inscrição junto com os filhos, demonstrando que todos querem ter acesso às novas tecnologias”, afirma Marcos Kümmer.

Para o estudante de Administração Marcos Eduardo Vasconcelos, de 18 anos, morador do bairro da Pajuçara, o curso surgiu como oportunidade de aprofundar conhecimentos básicos já adquiridos na área. “Eu sempre quis trabalhar com informática e o Cria Web me dá a possibilidade de continuar minha faculdade e estudar web design nas horas vagas”, diz.

Para Valmênia Santos, estudante de curso pré-universitário, as aulas modulares à distância são um incentivo a mais para entrar em contato com as novas tecnologias. “Foi uma professora da minha irmã que falou sobre o curso em sala de aula. Acabei fazendo, além da minha, mais quatro inscrições de pessoas da família”, conta.

Para Fernando Pacheco, de 40 anos, o curso vai auxiliar no seu trabalho como gerente de Polícia Comunitária da Secretária de Estado de Defesa Social. “A informática sempre esteve nos meus planos, mas a falta de tempo me afastava de um curso convencional. O Cria Web é uma ótima oportunidade de unir o útil ao agradável, já que meu objetivo é criar um site sobre o nosso trabalho, ampliando a interação da polícia com a comunidade”, explica.

A data da próxima aula presencial do projeto será anunciada oportunamente, no site www.cepalsocial.com.br, onde também os alunos fazem o download dos módulos e contam com um blog criado especialmente para um maior contato com os instrutores da Cepal. “Nossa página está no ar para tirar qualquer dúvida dos inscritos e também para promover um maior intercâmbio entre eles”, afirma o professor Adriano Giannini, idealizador do Cria Web.

webBannerA Empresa Pernambucana WEB360Graus sinalizou o interesse em absorver os alunos para projetos de desenvolvimento web na região. Para tanto os interessados e coordenadores do projeto devem entrar em contato através do e-mail: inovacao@web360graus.com.br
 
Veja também
Mais informações sobre a empresa inovadora WEB360Graus:

Dell afirma ter faturado US$ 3 milhões com conta no Twitter


dell_twitter

Os fundadores do Twitter podem não estar com pressa para apresentar um plano de negócios para o site que mistura microblog com rede social. Mas a Dell já descobriu como ganhar dinheiro com o serviço: segundo a companhia, graças ao Twitter @DellOutlet a empresa faturou cerca de 3 milhões de dólares com vendas de computadores.

A empresa explicou em seu blog que as vendas diretas a partir das mensagens postadas “já ultrapassaram os 2 milhões de dólares e as mensagens enviadas pela rede social também estão despertando interesse em outros produtos da empresa”. No total, a conta da empresa no Twitter pode ter ajudado a gerar vendas de 3 milhões de dólares.

A conta @DellOutlet é a versão no microblog da loja Dell Outlet, que vende computadores recondicionados por preços mais baixos. Um dos problemas é que o estoque dessa loja é variável – portanto o Twitter cai com uma luva para avisar sobre novidades, promoções e até para dar cupons de desconto virtuais para os seguidores.

Claro, 3 milhões de dólares é apenas uma gota no oceano no faturamento da Dell, que é de bilhões de dólares ao ano. Ainda assim, o Twitter se mostrou eficiente e, por ser uma ferramenta nova, outras oportunidades podem surgir a partir do microblog/rede social.