Pernambucanos apostam na internet para alavancar candidaturas


Mídias e redes sociais representam um importante meio para conquistar eleitores, principalmente os mais jovens.

Nestas eleições, vários candidatos brasileiros apostam na internet e, particularmente, nas mídias sociais, para se aproximar dos eleitores. Os atrativos passam pela transparência, pelo contato direto com o eleitor, principalmente do mais jovem. É um território ainda pouco explorado pela classe política e um importante meio para alavancar a candidatura e para baratear a campanha, mas brasileiros, em sua maioria, não julgam que a internet, como nos EUA, poderá decidir as eleições. Todavia, esperam, principalmente, das mídias e redes sociais (Blogs, Twitter, Orkut, Youtube e Facebook) um importante meio para conquistar eleitores.

“Através das mídias os candidatos ficam numa mesma hierarquia, pois utilizam as mesmas ferramentas para lançar suas opiniões, ouvir e reclamar” afirmou o candidato ao senado do PPS, Raul Jungmman, que cultiva uma participação ativa nas redes sociais.

Tudo começou com o sucesso na eleição para presidente dos Estados Unidos, com o sucesso virtual da campanha de Barack Obama, impulsionada principalmente pela participação dos mais jovens e pioneira em usar recursos da Internet para tornar o candidato visível e simpático. Foi utilizada uma estratégia eficaz de comunicação virtual, com o uso de blogs e redes sociais, que permitiram a interação de pessoas com objetivos parecidos.

Segundo o consultor de mídias sociais, Murilo Lima, mais que aparecer, é preciso ter presença digital inteligente. “Todos os adversários de Obama possuíam sites complexos e de difícil interação. John McCain, John Edwards e Hillary Clinton também estavam presentes nas redes sociais e nos canais 2.0, mas foi Obama que segmentou ao máximo sua mensagem, trabalhando os nichos e ouvindo o que todos tinham a dizer”. É preciso, porém, agir com muita transparência, alerta Lima. “Se uma pessoa ou empresa não é transparente na hora de transmitir algum fato, invariavelmente será descoberta hoje ou amanhã e nas mídias sociais esta atitude pode ter proporções gigantescas”, conclui.

Os candidatos brasileiros, em sua maioria, não julgam que a internet, como nos EUA, poderá decidir as eleições. Todavia, esperam, principalmente, das mídias e redes sociais (Blogs, Twitter, Orkut, Youtube e Facebook) um importante meio para conquistar eleitores. Jungmann acredita que essas eleições ainda não serão decididas pela internet, mas este é o caminho. “A blogosfera será a maneira mais rápida e transparente de se mostrar. Através dela os candidatos apresentam suas opiniões não apenas para as pessoas coligadas, mas para seus adversários”, conclui.

O presidente do Instituto Teotônio Vilela, e candidato a deputado estadual pelo PSDB, André Regis, vê a internet como um papel fundamental neste novo processo eleitoral. Regis, que lançou sua candidatura com uma entrevista ao vivo na web, e posteriormente disponibilizada no Youtube, também afirma que para a inserção na mídia social o candidato precisa de conteúdo. “A internet é um meio que depende, necessariamente da credibilidade, não adianta você lançar um perfil, e não ter conteúdo para divulgar aos seus seguidores. É o mesmo que nada”, diz.

Segundo o candidato ao Senado pelo PT, Humberto Costa, as redes sociais são muito importantes. “Hoje existem muitas formas de buscar informação, deste jeito, temos que participar das mais importantes redes, procurando agir de forma séria”. Contudo, o candidato acha que a televisão, o rádio e a participação presencial em comícios e tribunas serão instrumentos de grande relevância nessas eleições. “Precisamos agir de diversas maneiras, sabemos que as redes têm crescido, porém, acredito que nesse momento, a televisão e o rádio serão instrumentos muito importantes. Essas mídias alcançam um maior número de pessoas das mais diversas classes sociais”, conclui.

Anúncios

Saiba quem são as 10 pessoas mais importantes da internet


internet

Veja quem são os responsáveis pelo que você lê, assiste, escuta, escreve, compra, vende, se relaciona e tudo o mais na web.

Não fossem as pessoas criadoras dos YouTubes, Orkuts e MySpacess do mundo, muito do potencial da rede se perderia em sites spam e outros detritos online.

Então, quem causou o maior impacto no mundo da internet? Levamos em conta centenas de bloggers, organizadores, idealizadores, empresários e inovadores para descobrir aqueles cujas contribuições lapidaram a forma como usamos e usaremos a web.

A partir dessas contribuições, fizemos uma lista com as 50 pessoas mais importantes. E se conseguir um pouco mais de visitas a seu site, talvez ano que vem você faça parte desta lista também.

Eric Schmidt  Larry Page  Sergey Brin Google1. Eric Schmidt, Larry Page e Sergey Brin
Executivos, Google
Quando suas ações chegam ao preço de 500 dólares, você vale coletivamente 33 bilhões de dólares e ainda por cima é dono do mecanismo de busca mais usado na internet, bem, você pode fazer praticamente qualquer coisa. O pequeno projeto que Sergey Brin e Larry Pages elaboraram na faculdade se transformou na casa de máquinas mais comentada de mundo e um dos poucos nomes que se transformaram em verbos (pelo menos nos EUA). Eric Schmidt deixou a Novell para se integrar à mesa diretora do Google em 2001 e logo se tornou o CEO da empresa. Depois de conquistar o mundo dos anúncios online, a empresa foi atrás de um brinquedo novo: a aquisição do YouTube marcou um grande passo na direção da completa dominação da rede.

2. Steve Jobssteve-jobs-Apple
CEO, Apple

Provavelmente todos já estão cheios de ouvir falar do CEO da Apple, mas quando o apelo de um homem em prol dos direitos livres da música digital reverbera no mundo inteiro, fica difícil ignorar seu poder de influência. Jobs popularizou os downloads legais de música, filmes e programas de TV. E apesar do iPhone ainda não ser um produto de massa, ele se encaminha para finalmente popularizar a navegação na internet via aparelho móvel.

BitTorrent3. Bram Cohen

Co-fundador, BitTorrent

Sistemas usuário-usuário como o KaZaA e o eDonkey são coisas do passado. O futuro (até agora) pertence ao BitTorrent, idéia genial do mago da matemática e programador precoce Bram Cohen. O BitTorrente, desenvolvido em 2001, ganhou popularidade como meio de baixar arquivos grandes (como filmes) dividindo o trabalho entre o hardware e a banda larga. A adaptabilidade da tecnologia em lidar com grandes arquivos deixou Cohen com problemas com a Motion Picture Association of America, que ordenou que o BitTorrent retirasse conteúdo protegido de sua rede. Mas esse empecilho pouco atrapalhou: mais de um terço de todo tráfego na web provém de clientes BitTorrent. Desde então, o programa e os pesos pesados do entretenimento mundial juntaram forças. A recentemente lançada BitTorrent Entertainment Network apareceu com milhares de filmes aprovados pela indústria, além de programas de TV, jogos e músicas para venda.

4. Mike Morhaimemichael_morhaime
Presidente, Blizzard Entertainment

No universo dos games online, há o World of Warcraft e o resto. Com oito milhões de jogadores em todo o mundo, a Blizzard fatura cerca de 1,5 bilhão de dólares por ano com o jogo. E cada jogador agradece a Mike Morhaime pela chance (se ela vier) de obter a Lâmina da Justiça Eterna. Assim como o Second Life, um mundo (real) de negócios se constrói com base no game. Entretanto, diferentemente do Second Life, esses negócios (que exploram a economia e a jogabilidade do game) não são totalmente bem-vindos.

Jimmy-Wales-wikipedia5. Jimmy Wales

Fundador, Wikipedia

Muitos internautas fazem da enciclopédia virtual Wikipedia sua primeira e última parada para uma pesquisa; e seu conteúdo gerado pelos usuários se tornou tão confiável que a revista Nature a considerou “próxima à (enciclopédia) Britannica” em precisão. O site foi citado como fonte de informação em mais de 100 decisões dos tribunais americanos desde 2004. Mas a popularidade levou o site a ser alvo de spammers, tanto que a Wikipedia teve de bloquear o Qatar (o país mesmo) inteiro de fazer intervenções temporariamente. Para combater os spammers, Wales decidiu direcionar tags “não-rastreáveis” em links externos, informando aos mecanismos de busca para ignorar os links e assim evitar uma inflação artificial do mecanismo de busca enquanto o mesmo ordena os links procurados. Essa estratégia garante que a proeminência da Wikipedia continue a crescer nos resultados de busca. Mas talvez a Wikipedia seja somente o começo para Wales. Recentemente ele lançou seu próprio mecanismo de busca, o WikiSeek, que procura somente em sites mencionados na Wikipedia.

6. John DoerrJohn Doerr
Investidor, Kleiner, Perkins, Caulfield & Byers

Ex-vendedor da Intel, John Doerr têm sido o rei do capital de investimento do vale do silício há quase três décadas, com “passagens” pela Sun Microsystems, Amazon.com e o Google. Jeff Bezos  (personalidade número 24) descreveu Doerr como o “centro gravitacional da internet”. Ele também colocou seu dinheiro por trás de suas políticas, apoiando controversas iniciativas eleitorais na Califórnia envolvendo energia alternativa e pesquisa com células-tronco.

Craig Newmark7. Craig Newmark

Fundador, Craigslist

Seu site não tem anúncios, cobra absurdamente pouco dos poucos visitantes, possui um domínio “.org” e emprega 23 pessoas. Apesar da aparência pobre, o Craigslist teve 14,1 milhões de pageviews em dezembro de 2006 e foi o 52º site mais visto daquele mês, de acordo com a comScore Media Metrix. A Craigslist de Newmark se tornou um vício para muitos, que impulsivamente atualizam a lista ‘coisas gratuitas’ e anúncios pessoais enquanto matam o tempo no trabalho. E mais importante: a lista nocauteou, sozinha, o negócio de classificados offline. Somente na área da baía de San Francisco (EUA), um estudo descobriu que o site suga até 65 milhões de dólares anuais dos anúncios de “precisa-se” dos jornais locais.

8. Peter LevinsohnPeter Levinsohn
Presidente, Fox Interactive Media

A Fox Interactive Media, da News Corporation de Rupert Murdoch, é uma das entidades mais poderosas da rede, controlando 13 sites super acessados (desde o MySpace até o FoxNews.com). Um complemento às propriedades tradicionais da News Corp, essa divisão de internet ficou entre as dez propriedades mais visitadas no mundo em dezembro de 2006, de acordo com o comScore World Metrix. E provavelmente haverá mais, já que, de acordo com a TechCrunch (ver personalidade número 30), a Fox Interactive ainda tem 2 bilhões de dólares para torrar em aquisições.

Marissa Mayer9. Marissa Mayer

Vice-presidente para pesquisa de produtos e experiência de usuário, Google

A rainha dos produtos Google fiscaliza a lista de serviços e ferramentas cada vez mais diversificadas do gigante de busca, como o Google Maps, Google Desktop e o serviço e-commerce Google Base. A primeira dama do Google se juntou à companhia como primeira engenheira mulher, em 1999 (ela era a empregada #20, mais ou menos) e trabalhou no desenvolvimento da interface amigável e minimalista do Google. Mas não tente acusá-la de viciada no trabalho. De acordo com o site da empresa, é ela quem organiza as noites de cinema dos funcionários.

10. Chad Hurley e Steve ChenChad Hurley e Steve Chen

Fundadores, YouTube

Apesar da aquisição da empresa por parte do Google, os fundadores do YouTube –  Chad Huley (CEO) e Steve Chen (CTO) – parecem que irão agitar o mundo um pouco mais. Os reis dos vídeos na internet anunciam planos de pagar aos usuários pelos vídeos. Também fecharam diversas parcerias com grandes donos de conteúdo de mídia (MTV, NBC, Warner Music e outros). O sócio co-fundador Jawed Karim deixou a empresa para continuar um mestrado em ciência da computação na Universidade de Stanford.

Opinião da Cysneiros Consultores:

Flammarion Cysneiros - CEO - ICOMUNI ConsultoriaPara Flammarion Cysneiros, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento de Projetos da ICOMUNI Consultoria, a inovação gera capital intelectual e tecnológico, e é o catalizador dos países emergentes na economia mundial .

A ICOMUNI Consultoria empresa há mais de 5 anos no mercado, presta consultoria em empreendedorismo e inovação, e capacita empresas a investirem cada vez mais em projetos inovadores e de alto valor competitivo.

Virtual Target integra Twitter as ações de email marketing


twitter-bird-wallpaper

A partir de agora, a plataforma apresenta nova funcionalidade que visa potencializar as ações de marketing online pelas redes sociais e unificadas.

Acompanhar tendências é uma das prioridades da VIRID Interatividade Digital, que se destaca continuamente pelas constantes atualizações em sua plataforma de envio e gestão de email marketing, a Virtual Target, que hoje atende a 2,7 mil usuários ativos, dedicados a relevância do relacionamento digital com seu público-alvo.

Aproveitando este momento em que empresas ganham força em sua relação com o target através das redes sociais, utilizando os infindáveis recursos da web para trocar informações, ouvir sugestões e tomar decisões sobre sua marca, a VIRID amplia esta oportunidade ao mercado corporativo e lança uma nova funcionalidade na plataforma: a integração ao Twitter.

O objetivo é oferecer uma solução integrada, voltada para empresas de qualquer porte e segmento, para que aumentem a abrangência de suas campanhas através das mídias digitais e, agora, sociais e obtenham o melhor retorno sobre seus investimentos.

“Hoje, as redes sociais permitem que empresas e clientes compartilhem interesses, aumentando as possibilidades de negócios. Com a novidade na plataforma, potencializamos este processo. O compartilhamento das campanhas fortalece as ações, fazendo com que seja vista por mais e mais pessoas”, enfatiza Veruska Reina, CMO da VIRID, empresa desenvolvedora da plataforma Virtual Target.

Para que uma campanha de email marketing seja seguida por twitters, basta que a empresa acione o botão de integração ao Twitter, disponível na Virtual Target, quando estiver preparando o envio do email marketing. Uma vez acionada esta integração, automaticamente o assunto e o link da campanha disparada são postados no Twitter e o conteúdo passa a ser dividido com os “seguidores” da empresa que, provavelmente, têm interesses em comum.

Segundo Ricardo Ramos, CIO da VIRID, ao clicar no link, o usuário visualiza o email marketing em seu browser e a ação, integrada ao Twitter, pode ser mensurada através de relatórios. “A Virtual Target pode avaliar a performance dos acessos à rede social por meio de 12 relatórios, que consideram dados como: dia e horário de visualização e cliques no link, o grau de lealdade dos seguidores e o assunto mais clicado. Ou seja, compara a audiência vinda do Twitter, em diferentes campanhas”.

Esta integração, assim como os relatórios disponíveis na plataforma, faz parte da Virtual Target e não tem investimentos adicionais.

Opinião da Cysneiros Consultores:

Flammarion Cysneiros - CEO - ICOMUNI ConsultoriaPara Flammarion Cysneiros, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento de Projetos da ICOMUNI Consultoria, as Redes Sociais tais como twitter, youtube, orkut, facebook, etc, já são realidade e têm despertado cada vez mais a atenção do mundo corporativo. A microsoft deu uma cartada estratégica ao indexar em realtime o twitter algo que o google não faz.

“A ICOMUNI Consultoria empresa há mais de 5 anos no mercado, presta consultoria em marketing social 2.0, tem observado um crescente aumento da demanda do mundo corporativo interessado nessas novas estratégias de MKT 2.0”

Veja também

Mais informações sobre Redes Sociais:
  1. Bing adiciona posts do Twitter em buscas
  2. Redes sociais invadem o mundo corporativo
  3. Redes sociais no mundo
  4. Lifestreaming: Será que os blogs estão com os dias contados?
  5. Nova lei eleitoral permite blogs e redes sociais, mas restringe publicidade
  6. Redes sociais são estratégicas na busca de clientes
  7. Dell afirma ter faturado US$ 3 milhões com conta no Twitter
  8. Twitter é usado como “arma” Social
  9. Era ‘pontocom’ faz 20 anos
  10. Inovação: Construtora vende por R$ 500 mil 1º apartamento pelo Twitter
  11. Wave quer agregar dados na web
  12. Tempo gasto em redes sociais nos EUA quase dobra em um ano
  13. Qual melhor tipo de Blog para sua empresa?
  14. Internet2 via satélite
  15. Como ganhar dinheiro com o Twitter?
  16. A Web 2.0 somos nós
Logomarca Cysneiros e Consultores Associados

Redes sociais invadem o mundo corporativo


Drimio

Rede social oferece relacionamento de pessoas com marcas favoritas

Sabe aquela história de que quando alguém compra um carro de determinado fabricante, não muda nunca mais? Ou é tão fã de Apple que quer ler qualquer notícia sobre a empresa de Steve Jobs? Compra roupa sempre da mesma grife e não abre mão de determinado perfume?

Foi pensando nesse relacionamento quase afetivo que temos com determinadas marcas que um grupo de executivos de Joinville (RS) criou a Drimio, uma rede social entre pessoas e marcas.

Ao se cadastrar, o usuário já pode se vincular a mais de 50 mil marcas que estão disponíveis na rede. Por exemplo, nesta quarta-feira (1/7), as marcas mais movimentadas eram Apple, Google, Coca-Cola, Twitter, Adidas, Nokia, Nike, Firefox, e a cidade de Joinville – além das marcas consideradas “comerciais”, o Drimio considera como marcas universidades, times de futebol, bandas e todas as cidades brasileiras.

Diferente de outras redes sociais onde as empresas oferecem conteúdo para alimentar o “perfil” da marca, no Drimio são os próprios usuários quem enviam notícias interessantes, links relacionados à marca, postam vídeos, imagens e recomendam blogs.

É possível, inclusive, entrar no perfil de um outro usuário e verificar qual é o grau de afinidade entre vocês. O próprio site faz o cálculo da porcentagem, baseado em quantas marcas ambos os perfis têm vinculados em comum.

“Nosso objetivo é fazer com que o Drimio vire um hub das marcas, ou seja, um lugar que centralize todo o conteúdo sobre elas que está espalhado por aí”, declarou o idealizador da rede social, Salomão Casas. “Entre as informações centralizadas podem estar notícias – é possível assinar os feeds para receber as notícias ria RSS -, links das comunidades daquela marca no Orkut ou o link do perfil oficial da marca no Twitter, por exemplo”, completou o executivo.

O modelo de negócios da rede social é baseado na oferta de serviços que as empresas podem contratar para se relacionar com os usuários vinculados às suas marcas. Um exemplo seriam pesquisas do tipo enquete, cobradas conforme a frequência que a empresa quiser realizar.

Outra opção de serviços a empresas, explica Casas, seria a possibilidade de a marca possuir um representante oficial na rede social. Ele não seria um moderador, pois são os próprios usuários quem oferecem os conteúdos e têm o direito de denunciar algum material impróprio. “Mas o representante pode interagir com os demais usuários, de forma que todos na rede saibam que aquela pessoa é uma representante da empresa e que o conteúdo postado por ele é oficial”, explicou.

O executivo aponta como principal vantagem de uma rede social na qual as pessoas se relacionam entre si em torno de suas marcas favoritas o fato de oferecer um perfil do comportamento dos consumidores. “Hoje não dá mais para ficar apenas no perfil demográfico. Não basta saber que meu consumidor tem 30 anos e é da classe média”, afirmou Casas. “Se ele segue uma marca como a Timberland, por exemplo, já sei que o usuário gosta de esportes, aventura, e eu posso relacionar isso com as demais preferências dele”, concluiu.

Twitter reformula lista de seguidores

Página que mostra perfis seguidos e seguidores ganha funções como envio de SMS.

O Twitter fez mudanças nas páginas que apresentam os seguidores e os perfis seguidos pelos usuários. O fundador do microblog, Biz Stone, publicou na terça-feira (30/6) um post no blog do Twitter informando sobre a atualização do design dessas páginas – que podem ser acessadas pelos links “following” e “followers”, logo abaixo da foto na página inicial.

Além da aparência, as páginas deixaram de ser apenas uma lista e receberam novos recursos. Agora é possível enviar SMS (para usuários que conectam o serviço com seus celulares), deixar de seguir um determinado perfil (dar unfollow), mencionar, bloquear e enviar mensagens diretas (DM).

A lista também está disponível para o usuário ver todos os perfis seguidos por qualquer outro usuário.

Co-fundador do YouTube assume cargo na área de engenharia do Google

Porta-voz afirma que Steve Chen ainda está envolvido com o YouTube, mas confirma sua participação em projetos de engenharia.

O co-fundador do YouTube, Steve Chen, não trabalha mais no site de vídeos, mas sim em projetos não especificados de engenharia do Google, informou o jornal New York Times nesta quarta-feira (01/7).

Um porta-voz do YouTube aponta que Chen ainda está envolvido com o YouTube, que fundou em 2005 em parceria com Chad Hurley – que ainda é o principal executivo da empresa -, e Jawed Karim, que saiu da empresa para estudar.

Pouco depois de um ano de vida do YouTube, o Google comprou o site de vídeos por 1,65 bilhão de dólares.

A saída de Chen, informada em primeira mão pelo blog AllThingsDigital, não havia sido confirmada oficialmente.

Flickr ganha integração com Twitter

Usuários do site de imagens do Yahoo podem enviar links de conteúdos ao microblog.

O Flickr, site de compartilhamento de fotos e vídeos do Yahoo, está integrado ao microblog Twitter. A partir desta terça-feira (30/6), os mais de 30 milhões de usuáiros do Flickr, no mundo todo, podem atualizar seus seguidores com ‘twitts’ contendo links diretos para imagens do serviço do Yahoo.

De acordo com o Yahoo Brasil, a integração entre Flickr e Twitter está disponível deste a tarde de hoje. A função também está disponível para celulares – ao se cadastrar-se no serviço, o usuário recebe um endereço de e-mail específico para twittar fotos do Flickr pelo dispositivo móvel.

Antes de usar o serviço, o internauta deve cadastrar seu perfil no Twitter em sua conta do Flickr. Conforme testou o IDG Now!, basta acessar uma foto, clicar no campo “Compartilhar” (“Share This”) na lateral direita da página do Flickr, acessar o campo “Blogar” (“Blog it”) e selecionar a opção Twitter.

Para quem possui mais de um perfil no Twitter, vale lembrar que o Flickr seleciona automaticamente o perfil ao qual o internauta está conectado no momento do cadastro. Se quiser modificar ou cancelar o registro do Twitter, o usuário deve acessar a página de sua conta (“Your Account”) e a aba “Extending Flickr”.

Opinião da Cysneiros Consultores:

Flammarion Cysneiros - CEO - ICOMUNI ConsultoriaPara Flammarion Cysneiros, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento de Projetos da ICOMUNI Consultoria, as Redes Sociais tais como twitter, youtube, orkut, facebook, etc, já são realidade e têm despertado cada vez mais a atenção do mundo corporativo. Os blogs são ferramentas estratégicas de marketing para divulgação de informações no modelo de uma assessoria de imprensa digital.

“A ICOMUNI Consultoria empresa há mais de 5 anos no mercado, presta consultoria em marketing social 2.0, tem observado um crescente aumento da demanda do mundo corporativo interessado nessas novas estratégias de MKT 2.0”

Veja também

Mais informações sobre Redes Sociais:
  1. Redes sociais no mundo
  2. Lifestreaming: Será que os blogs estão com os dias contados?
  3. Nova lei eleitoral permite blogs e redes sociais, mas restringe publicidade
  4. Redes sociais são estratégicas na busca de clientes
  5. Dell afirma ter faturado US$ 3 milhões com conta no Twitter
  6. Twitter é usado como “arma” Social
  7. Era ‘pontocom’ faz 20 anos
  8. Inovação: Construtora vende por R$ 500 mil 1º apartamento pelo Twitter
  9. Wave quer agregar dados na web
  10. Tempo gasto em redes sociais nos EUA quase dobra em um ano
  11. Qual melhor tipo de Blog para sua empresa?
  12. Internet2 via satélite
  13. Como ganhar dinheiro com o Twitter?
  14. A Web 2.0 somos nós
Logomarca Cysneiros e Consultores Associados

TopoBlog_ Flammarion

Rede social oferece relacionamento de pessoas com marcas favoritas

Sabe aquela história de que quando alguém compra um carro de determinado fabricante, não muda nunca mais? Ou é tão fã de Apple que quer ler qualquer notícia sobre a empresa de Steve Jobs? Compra roupa sempre da mesma grife e não abre mão de determinado perfume?

Foi pensando nesse relacionamento quase afetivo que temos com determinadas marcas que um grupo de executivos de Joinville (RS) criou a Drimio, uma rede social entre pessoas e marcas.

Ao se cadastrar, o usuário já pode se vincular a mais de 50 mil marcas que estão disponíveis na rede. Por exemplo, nesta quarta-feira (1/7), as marcas mais movimentadas eram Apple, Google, Coca-Cola, Twitter, Adidas, Nokia, Nike, Firefox, e a cidade de Joinville – além das marcas consideradas “comerciais”, o Drimio considera como marcas universidades, times de futebol, bandas e todas as cidades brasileiras.

Diferente de outras redes sociais onde as empresas oferecem conteúdo para alimentar o “perfil” da marca, no Drimio são os próprios usuários quem enviam notícias interessantes, links relacionados à marca, postam vídeos, imagens e recomendam blogs.

É possível, inclusive, entrar no perfil de um outro usuário e verificar qual é o grau de afinidade entre vocês. O próprio site faz o cálculo da porcentagem, baseado em quantas marcas ambos os perfis têm vinculados em comum.

“Nosso objetivo é fazer com que o Drimio vire um hub das marcas, ou seja, um lugar que centralize todo o conteúdo sobre elas que está espalhado por aí”, declarou o idealizador da rede social, Salomão Casas. “Entre as informações centralizadas podem estar notícias – é possível assinar os feeds para receber as notícias ria RSS -, links das comunidades daquela marca no Orkut ou o link do perfil oficial da marca no Twitter, por exemplo”, completou o executivo.

O modelo de negócios da rede social é baseado na oferta de serviços que as empresas podem contratar para se relacionar com os usuários vinculados às suas marcas. Um exemplo seriam pesquisas do tipo enquete, cobradas conforme a frequência que a empresa quiser realizar.

Outra opção de serviços a empresas, explica Casas, seria a possibilidade de a marca possuir um representante oficial na rede social. Ele não seria um moderador, pois são os próprios usuários quem oferecem os conteúdos e têm o direito de denunciar algum material impróprio. “Mas o representante pode interagir com os demais usuários, de forma que todos na rede saibam que aquela pessoa é uma representante da empresa e que o conteúdo postado por ele é oficial”, explicou.

O executivo aponta como principal vantagem de uma rede social na qual as pessoas se relacionam entre si em torno de suas marcas favoritas o fato de oferecer um perfil do comportamento dos consumidores. “Hoje não dá mais para ficar apenas no perfil demográfico. Não basta saber que meu consumidor tem 30 anos e é da classe média”, afirmou Casas. “Se ele segue uma marca como a Timberland, por exemplo, já sei que o usuário gosta de esportes, aventura, e eu posso relacionar isso com as demais preferências dele”, concluiu.

Redes sociais no mundo


Órgãos públicos de São Paulo liberam acesso a redes sociais e blogs


redes_sociais


Objetivo é melhorar a prestação de serviços aos cidadãos e divulgar ações usando redes sociais, blogs e outros serviços online.

Todos os órgãos públicos de São Paulo vão liberar o acesso a redes sociais, blogs e outras ferramentas de ‘web 2.0’ aos servidores públicos, com o objetivo de melhorar a prestação de serviços aos cidadãos.

A medida é de autoria do governador de São Paulo, José Serra (PSDB-SP), e foi publicada no Diário Oficial da Secretaria de Gestão Pública na quinta-feira (25/6), quando entrou em vigor.

A resolução libera o acesso a redes sociais, sites de vídeo, blogs, microblogs e softwares de colaboração, além de serviços relacionados. Os servidores públicos poderão utilizar as ferramentas para se comunicar com os usuários e divulgar ações ou iniciativas do governo.

Além disso, os órgãos poderão se comunicar via mensagem de texto no celular (SMS), desde que haja autorização prévia do usuário.

Para facilitar a comunicação, serão armazenados, nos bancos de dados das administrações, os e-mails e números de celular dos usuários de serviços dos órgãos.

Usuários de internet expostos a anúncios gastam mais dinheiro online

anuncios internet


Um a cada três usuários de internet visita os sites das marcas apresentadas em anúncios online. A informação é resultado de uma pesquisa conduzida pela empresa de pesquisas comScore e encomendada pelo Online Publisher’s Association (OPA).

O estudo chamado “The Silent Click: Building Brands Online,” (O Clique Silencioso: Construindo Marcas Online) revelou ainda que os usuários gastam 50% mais tempo nos sites das empresas que anunciam em outros sites que a média dos visitantes comuns (que não foram conduzidos por um anúncio). Eles também acessam mais páginas.

Tais usuários, trazidos para o site do anunciante por meio dos anúncios, gastam em média 10% mais dinheiro online que os visitantes diretos e a parte mais significante desse gasto está relacionada às categorias de produto anunciadas, concluiu a pesquisa, acrescentando que o público que visita os sites dos anunciantes é formado pela audiência de maior rendimento.

A pesquisa avaliou 80 das maiores campanhas de construção de marca pelos 200 sites de maio tráfego nos Estados Unidos durante um mês e analisou durante um mês o comportamento dos internautas expostos a anúncios.

Britânico conecta casa ao Twitter

casa ao Twitter


Sistema envia mensagens ao Twitter com o status do consumo de energia da residência.

Um engenheiro de computação britânico conectou toda a sua casa ao Twitter. Andy Stanford-Clark recebe em seu perfil no microblog – ao qual acessa pelo celular – posts dizendo “o aquecedor do banheiro está ligado” ou “a temperatura da sala de ginástica está fria”. Com isso, ele pretende reduzir os custos com energia elétrica de sua residência.

Segundo o jornal Daily Mail, o sistema trabalha por meio por uma rede de uma dúzia de sensores que Stanford-Clark instalou pela casa – no medidor de energia e na janela do banheiro, por exemplo.

O engenheiro, sua esposa e seus dois filhos podem, então, ter o status atualizado das luzes externas, da temperatura da banheira ou saber se as janelas do segundo andar estão abertas.

As informações dos sensores wireless são gravadas em um pequeno chip que transmite sinais de rádio para um hub central. Como especialista de software da IBM, Stanford-Clark desenvolveu um programa que transforma esses sinais em palavras.

O sistema avisa Stanford-Clark sempre que ele atinge 10 libras de consumo de energia (cerca de 32 reais). Desde que começou a monitorar o uso da energia elétrica em sua casa, o engenheiro já economizou um terço do consumo.

Fundadores do The Pirate Bay criam site para competir com YouTube

The Pirate Bay


The Video Bay deve oferecer programas de TV e filmes de Hollywood que podem ser assistidos pelo browser, sem exigir download.

Desenvolvedores por trás do serviço de buscador de torrents The Pirate Bay criaram uma nova ameaça para a indústria cinematográfica: um site chamado The Vídeo Bay, que pretende piratear programas de TV e filmes de Hollywood e torná-los disponíveis em alta definição para serem assistidos no navegador – sem exigir downloads.

O site deve competir com o Hulu e com o YouTube e seus criadores não parecem estar preocupados com questões legais como licenças para conteúdo protegido por direitos autorais.

O The Vídeo Bay já está no ar, atualmente em fase de testes iniciais. Na manhã desta segunda-feira (29/6) a reprodução de alguns vídeos e áudios – que pareciam estar disponíveis – falhou. A  página inicial do site já apresenta a informação: “Não espere que tudo funcione” e ainda não há data definida para lançamento.


Dadas as implicações legais que os criadores do The Pirate Bay têm enfrentado em vários países desde o início do ano, ao destino do The Vídeo Bay pode não ser tão promissor.

No entanto, o fato de não ser mais necessário baixar um arquivo reduz significativamente a barreira técnica para se acessar conteúdo ilegal. Os “piratas” não precisariam mais lidar com formatos de vídeos, players e converter imagens ISO para arquivos de vídeo.

Opinião da Cysneiros Consultores:

Flammarion Cysneiros - CEO - ICOMUNI ConsultoriaPara Flammarion Cysneiros, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento de Projetos da ICOMUNI Consultoria, as Redes Sociais tais como twitter, youtube, orkut, facebook, etc, já são realidade e têm despertado cada vez mais a atenção do mundo corporativo. Os blogs são ferramentas estratégicas de marketing para divulgação de informações no modelo de uma assessoria de imprensa digital.

“A ICOMUNI Consultoria empresa há mais de 5 anos no mercado, presta consultoria em marketing social 2.0, tem observado um crescente aumento da demanda do mundo corporativo interessado nessas novas estratégias de MKT 2.0”

Veja também

Mais informações sobre Redes Sociais:
  1. Lifestreaming: Será que os blogs estão com os dias contados?
  2. Nova lei eleitoral permite blogs e redes sociais, mas restringe publicidade
  3. Redes sociais são estratégicas na busca de clientes
  4. Dell afirma ter faturado US$ 3 milhões com conta no Twitter
  5. Twitter é usado como “arma” Social
  6. Era ‘pontocom’ faz 20 anos
  7. Inovação: Construtora vende por R$ 500 mil 1º apartamento pelo Twitter
  8. Wave quer agregar dados na web
  9. Tempo gasto em redes sociais nos EUA quase dobra em um ano
  10. Qual melhor tipo de Blog para sua empresa?
  11. Internet2 via satélite
  12. Como ganhar dinheiro com o Twitter?
  13. A Web 2.0 somos nós
Logomarca Cysneiros e Consultores Associados

TopoBlog_ Flammarion

Lifestreaming: Será que os blogs estão com os dias contados?


lifestreaming

O especialista em marketing e comunicação digital, Steve Rubel, decidiu abandonar seu blog Micro Persuation e publicar seus diferentes tipos de conteúdos em um serviço de ‘lifestreaming’ com a página Steve Rubel Lifestreaming.

“Blogar parece antiquado. Publicar conteúdos hoje tem tudo a ver com o fluxo. O (serviço) Posterous, minha nova casa, se assemelha mais a esse fluxo e é para onde a web está indo”, comentou Rubel, em seu post de despedida na quinta-feira (25/6).

O executivo, que atua como vice-presidente sênior da divisão Insights, especializada em novas mídias, na agência Edelman, será um dos palestrantes do evento Digital Age 2.0, promovido pelo Now! Digital nos dias 26 e 27 de agosto, em São Paulo.

Rubel conta que tomou a decisão de deixar o blog para voltar a ter um ritmo diário de publicação de conteúdos de forma mais prática, direcionando suas energias a um único lugar, além de manter seus perfis no Twitter e nas redes sociais Friendfeed e Facebook.

O Posterous se define como um serviço online que facilita a publicação de textos, vídeos, fotos e arquivos de áudio em um único lugar. O serviço lançado em julho de 2008 segue a linha do lifestream Thumblr, que inspirou o Yahoo a desenvolver o Yahoo Meme, em testes desde maio pelo Yahoo Brasil.

Evoluir do blog para o lifestream “parece ser a coisa certa a fazer” disse Rubel ao se despedir de seu blog. Os arquivos, segundo ele, poderão ser acessados por meio de buscadores e o endereço do blog vai redirecionar os internautas para sua “nova casa” na internet.

Fonte: IDG

Opinião da Cysneiros Consultores:

Flammarion Cysneiros - CEO - ICOMUNI ConsultoriaPara Flammarion Cysneiros, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento de Projetos da ICOMUNI Consultoria, as Redes Sociais tais como twitter, youtube, orkut, facebook, etc, já são realidade e têm despertado cada vez mais a atenção do mundo corporativo. Os blogs são ferramentas estratégicas de marketing para divulgação de informações no modelo de uma assessoria de imprensa digital. O lifestreaming é uma evolução desta plataforma e inova com as integração das mídias. É um fato novo que vale a pena conferir.

“A ICOMUNI Consultoria empresa há mais de 5 anos no mercado, presta consultoria em marketing social 2.0, tem observado um crescente aumento da demanda do mundo corporativo interessado nessas novas estratégias de MKT 2.0”

Veja também

Mais informações sobre Redes Sociais:
  1. Nova lei eleitoral permite blogs e redes sociais, mas restringe publicidade
  2. Redes sociais são estratégicas na busca de clientes
  3. Dell afirma ter faturado US$ 3 milhões com conta no Twitter
  4. Twitter é usado como “arma” Social
  5. Era ‘pontocom’ faz 20 anos
  6. Inovação: Construtora vende por R$ 500 mil 1º apartamento pelo Twitter
  7. Wave quer agregar dados na web
  8. Tempo gasto em redes sociais nos EUA quase dobra em um ano
  9. Qual melhor tipo de Blog para sua empresa?
  10. Internet2 via satélite
  11. Como ganhar dinheiro com o Twitter?
  12. A Web 2.0 somos nós
Logomarca Cysneiros e Consultores Associados

TopoBlog_ Flammarion

Twitter vira ferramenta no mundo empresarial


twitter gun

Microblog que alcançou 32 milhões de visitas em abril pode ajudar na divulgação de marcas e notícias institucionais.

O Twitter, serviço de microblog, pode ajudar no contato com clientes e na divulgação de marcas de empresas. O potencial é grande. Apesar de ter sido criado em 2006, atingiu a popularidade apenas há alguns meses.

O número de acessos ao site triplicou entre fevereiro e abril, fechando o mês com 32 milhões de visitas. Para se ter uma ideia, o New York Times, um dos jornais mais lidos do mundo, teve 17,5 milhões de acesso. É uma nuvem de pessoas, a maioria usuários comuns, mas também de celebridades e políticos. E de empresas, por que não?

A revista americana Fortune, que mensalmente divulga um ranking com as 500 maiores empresas do mundo, dá algumas pistas sobre esse novo filão. Em fevereiro, das 100 primeiras empresas da lista, 36 usavam o Twitter. Coisa de gringo? De jeito nenhum. Dados do Ibope Nielsen Online revelam que o número de internautas residenciais brasileiros que visitou o serviço pulou de 344 mil em fevereiro para 677 mil em março – umaumento de quase 97%.

Mas então, o que uma empresa pode fazer no Twitter? Bem, isso ainda não está muito claro. A Jynx Playware, empresa pernambucana de jogos eletrônicos baseada no Porto Digital, usa o Twitter como um canal institucional, para exposição de marca e veiculação de notícias sobre a empresa e a área de tecnologia e jogos eletrônicos. “Colocamos o Joy, nosso mascote, para ‘falar’ com as pessoas que nos seguem. Também utilizamos o Twitter para divulgar vagas de trabalho. Recebemos muitos currículos”, conta o diretor executivo Fred Vasconcelos.

Para Fred, os resultados obtidos com o Twitter são para lá de positivos. E ele já considera o serviço de microblog mais importante que Orkut e MSN. “Nas redes sociais você pode interagir com amigos. No Twitter, tem a oportunidade de seguir pessoas que você admira, não necessariamente amigos, e receber atualizações desses perfis”, defende o diretor executivo. Para as empresas, segundo ele, a grande vantagem é o retorno de mídia e a possibilidade de utilizar oTwitter como ferramenta de negócios, comunicando oferta e demanda.

Um dos usos que a Jynx Playware faz do Twitter, o de divugação de vagas de trabalho, está se tornando comum entre empresas brasileiras. Principalmente as que atuam nos ramos de tecnologia e informática, mas isso deve se expandir em pouco tempo para outros setores. Em São Paulo, a agência de publicidade digital Digitas divulga vagas pelo Twitter há mais de um ano e recebe de 100 a 300 currículos por semana. A Conquest One, da área de tecnologia da informação, já efetivou contratações de pessoas pelo Twitter. Além de páginas específicas de empresas, há perfis que divulgam vagas de várias companhias, como por exemplo a comunidade Trabalhando.com.br, que tem mais de mil seguidores, e a Trampos.

Fonte: DP

Opinião da Cysneiros Consultores:

Flammarion Cysneiros - CEO - ICOMUNI ConsultoriaPara Flammarion Cysneiros, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento de Projetos da ICOMUNI Consultoria, as Redes Sociais tais como twitter, youtube, orkut, facebook, etc, já são realidade e têm despertado cada vez mais a atenção do mundo corporativo.

“A ICOMUNI Consultoria empresa há mais de 5 anos no mercado, presta consultoria em marketing social 2.0, tem observado um crescente aumento da demanda do mundo corporativo interessado nessas novas estratégias de MKT 2.0”

Veja também

Mais informações sobre Redes Sociais:
  1. Nova lei eleitoral permite blogs e redes sociais, mas restringe publicidade
  2. Redes sociais são estratégicas na busca de clientes
  3. Dell afirma ter faturado US$ 3 milhões com conta no Twitter
  4. Twitter é usado como “arma” Social
  5. Era ‘pontocom’ faz 20 anos
  6. Inovação: Construtora vende por R$ 500 mil 1º apartamento pelo Twitter
  7. Wave quer agregar dados na web
  8. Tempo gasto em redes sociais nos EUA quase dobra em um ano
  9. Qual melhor tipo de Blog para sua empresa?
  10. Internet2 via satélite
  11. Como ganhar dinheiro com o Twitter?
  12. A Web 2.0 somos nós
Logomarca Cysneiros e Consultores Associados

TopoBlog_ Flammarion