São Paulo pode ter lista do not call


Nesta semana, o Projeto de Lei 478/2008, do deputado Jorge Caruso (PMDB), que institui no Estado de São Paulo o Cadastro para o Bloqueio do Recebimento de Ligações de Telemarketing foi aprovado pelos deputados paulistas. O projeto segue agora para ser sancionado ou não pelo governador.
O objetivo da PL é oferecer aos usuários do sistema convencional e móvel de telefonia de São Paulo a alternativa do não recebimento de ligações efetuadas por instituições diversas que realizam o serviço de telemarketing. O cadastro visa impedir que as empresas de telemarketing, ou estabelecimentos que se utilizem deste serviço, efetuem ligações para os usuários inscritos. [Leia mais]

Call center da Sata com nível de eficiência de 94,1%


O número é referente ao mês de Agosto e foi divulgado pela transportadora aérea açoriana.

“O investimento no reforço das linhas de atendimento do Grupo Sata, efectuado no início do ano, deu provas, inequívocas, de melhoria”, afirma a companhia aérea em comunicado à imprensa. “Ao longo deste mês, período em que o pico de procura é evidente, o nível de eficiência (total atendido no universo de chamadas efectuadas para o Contact Center da SATA) situou-se nos 94,1%.” Tal significa que, os colaboradores do Centro de Serviço a Clientes responderam à esmagadora maioria das solicitações dos passageiros e clientes, atendendo, durante o mês de Agosto, a 19.300 chamadas.

Melhoria nas instalações, ampliação da capacidade das linhas de atendimento, reforço nos recursos humanos e na formação especializada de cada colaborador e, ainda, investimentos em tecnologia de vanguarda foram algumas das medidas levadas a cabo pela empresa. [leia mais]

Chat otimiza atendimento a clientes


A tecnologia permitiu a criação de novas interfaces com o mercado. De olho em canais de comunicação emergentes, o Grupo Caixa Seguros investiu em um software de chat da NetCallCenter-Orbium na busca por fidelizar clientes e alavancar novos negócios via Internet.

Segundo a Caixa Seguros, o sistema se tornou uma alternativa para que os clientes tirem eventuais dúvidas. O chat atende a cerca de 15 mil pessoas por mês. O tempo médio de atendimento é de três a quatro minutos por acesso.

Fiscalização nos call centers será intensificada


Com a assinatura do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do decreto que institui regras para o funcionamento dos call centers, os Procons, órgãos estaduais de defesa do consumidor, começaram a traçar suas estratégias para fiscalizar o seu cumprimento assim que entrar em vigor. O diretor do Procon do Distrito Federal, Peniel Pacheco, foi taxativo. “Não adianta ter um decreto com regras boas sem fiscalização porque vai acabar virando letra morta e isso é o que não queremos”, disse, logo após a solenidade no Palácio do Planalto.

Pelas novas regras, as empresas terão, entre outras coisas, de atender pedidos de cancelamento de serviços no primeiro telefonema feito pelo consumidor, de manter os serviços de call center funcionando 24 horas por dia, sete dias por semana e ainda serão obrigadas a dar uma resposta às reclamações dos clientes num prazo máximo de cinco dias.

O ministro da Justiça, Tarso Genro, afirmou, durante a assinatura do decreto, que as novas regras permitirão uma “inversão” nas relações entre consumidores e fornecedores de serviços. “Hoje, o consumidor é objeto, enquanto a empresa é o sujeito?, disse. “Mas, na metodologia criada por esse decreto, o cliente se tornará o sujeito.” Na avaliação de Genro, a necessidade de melhoria no atendimento das empresas aos clientes poderá incentivar mais contratações de empregados formais: “As regras podem gerar mais empregos, porque os fornecedores terão que aumentar seus quadros para atender melhor aos consumidores.”

O decreto presidencial deverá estar publicado hoje no Diário Oficial da União e dá 120 dias de prazo para que as empresas dos setores regulados (telefonia, aviação civil, energia elétrica, abastecimento de água, planos de saúde, transportes terrestre, operadoras de TV a cabo e acesso a internet) se adaptem. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Quer saber mais? Ouça aqui

Pesquisa mostra que consumidor está insatisfeito com call centers


Essa é a conclusão de uma pesquisa obtida pelo ‘Fantástico’, que ouviu 3,6 mil pessoas.
Cada vez mais pessoas procuram serviços de defesa do consumidor para reclamar.

O brasileiro está cada vez menos paciente com a ineficiência no telemarketing. Essa é a conclusão de uma pesquisa que ouviu 3,6 mil pessoas em oito capitais. O estudo analisou o comportamento do consumidor desde 2002. O jogo de empurra é uma das coisas que mais irritam o consumidor, segundo a pesquisa que mediu o nível de satisfação com os serviços de atendimento. Seis anos atrás, a cortesia era o que mais contava. Agora, o cliente prefere a eficiência.

Veja o decreto com normas para o setor call center

As empresas prestadoras de serviço vão ser obrigadas a manter atendimento telefônico 24 horas por dia, sete dias por semana. Terão que contratar mais gente, investir em tecnologia e treinar mão-de-obra.

Baixe aqui a pesquisa completa sobre o seviço de call center

Veja o site do Fantástico