A cidade do futuro


capa cidade do futuro3A publicação Cidade do Futuro é um trabalho que resulta de duas iniciativas do Sebrae. Traz a experiência das jornadas em todos os municípios do Estado, levando conhecimento, alternativas e caminhos, recebendo em contrapartida, informações sobre vocações e potencialidades de cada um dos municípios, e a revelação de sonhos e desejos de empreender daquela gente. A essa troca junta-se o trabalho de Cenários Econômicos e Estudos Setoriais de Pernambuco, construído pela inteligência do corpo técnico do Sebrae, coordenados pelo professor Sérgio Buarque, traços que formaram a convicção de que é preciso pensar a Cidade do Futuro.

Necessário se faz, portanto, despertar para os grandes desafios, implementar estratégias que possam preparar os municípios para as mudanças que estão amadurecendo no contexto externo e que podem decidir o futuro. Pensar estratégias de planejamento para estruturar o desenvolvimento dos municípios é tarefa de responsabilidade social do nosso tempo. Creio que identificar vocações e potencialidades locais, preservar o meio ambiente, garantir a inclusão social produtiva, promover a convivência pacífica, e definir políticas públicas de apoio aos pequenos negócios, integram, necessariamente esse planejamento.

Com esta compreensão, o Sebrae entende que todos os municípios podem ocupar espaços positivos no ambiente em formação, vencendo desafios, gerando oportunidades e enfrentando ameaças, através do conhecimento de suas potencialidades, da utilização de tecnologias modernas e de lideranças políticas ousadas e comprometidas com uma nova ética, que implica na participação responsável de toda a sociedade. Creio que esse é o desafio do nosso tempo, construir a Cidade do Futuro, ou renunciar a encantadora ilusão de nosso espírito.

Murilo Guerra é advogado, e foi superintendente do Sebrae no Estado, no período de 2005 a 2008 .

Ferramenta para prefeito novo


logo-cidade1capacidadefuturo1O Sebrae Pernambuco está colocando a disposição dos novos prefeitos uma ferramenta interessante e capaz de ajudar aos novatos a arrancar bem mais dinheiro da União do que estão reservados nos grandes convênios, transferências constitucionais e voluntárias. As ofertas de treinamento e acompanhamento para que as próprias equipes dos pequenos municípios possam formatar e acompanhar os processos de captação de recursos para obras nas cidades.

O projeto Cidade do Futuro vem junto com um portal e um livro com um perfil com dados novíssimos dos 184 municípios de Pernambuco fruto de uma série de jornadas patrocinadas pelo Sebrae ancorados num estudo do professor Sérgio Buarque. A novidade é que além de dados sobre o potencial de renda de cada um deles, o Sebrae reestruturou suas equipes para treinar funcionários dos quadros dos municípios para que eles próprios possam escrever os projetos para captar recursos.

Todo mundo sabe que o Governo Federal tem dezenas de linhas de crédito a fundo perdido capaz de atender a todo tipo de demanda. O que falta é capacidade das prefeituras de se habilitarem a eles de acordo coma LRF. Assim, o Sebrae fez o óbvio: se propôs a treinar o pessoal a formatar os projetos. O programa começou ano passado e só em 2008 246 gestores de 80 municípios já formataram seus projetos. Em dois anos 400 servidores de 124 municípios foram treinados eliminando escritórios de projetos. Ainda não deu para fazer as contas de quanto captaram, mas este ano nenhum município que obteve treinamento precisou comprar projetos de terceiros. Deu tão certo que já tem estado querendo copiar.

A Projeto de ferramenta tecnológica foi desenvolvido pela ICOMUNI Consultoria em parceria com a WEB360Graus

logo-web360graus2icomuni-pq3

Sebrae lança Cidade do Futuro


capacidadefuturoSebrae lança Cidade do Futuro

Com o objetivo de elaborar estratégias para melhor estruturar o desenvolvimento econômico dos municípios, o Sebrae lançou, ontem, o projeto Cidade do Futuro. O plano tem como base um diagnóstico realizado em 184 municípios de Pernambuco onde constam informações sobre o cenário das cidades e os planejamentos para o futuro, a organização territorial e de que forma os municípios estão gerando oportunidades e desafios para a população local. Além disso, cerca de 240 gestores de 124 municípios já foram capacitados com cursos na área de elaboração de projetos e captação de recursos.

“Antes, as prefeituras contratavam consultorias para elaborar projetos e, agora, isso não é mais necessário. Estamos ampliando nossa visão para atuar fortemente na integração de políticas públicas e induzir políticas de governo para criar um ambiente propício ao desenvolvimento econômico”, afirmou o superintendente do Sebrae-PE, Murilo Guerra. Segundo ele, grande parte dos municípios tem sua mão-de-obra ocupada em pequenas empresas. “É importante implementar políticas públicas vigorosas e gestão eficiente para tornar os municípios competitivo”, defendeu.

De acordo com a diretora técnica do Sebrae, Cecília Wanderley, o diagnóstico, que deverá ter seu conteúdo disponível na internet a partir da próxima semana, facilitará o planejamento futuro de cada localidade. “Os gestores municipais terão acesso a uma documentação com todas as informações necessárias sobre suas cidades e isso facilita a elaboração de ações estratégicas que beneficiem a população como um todo. Além disso, nossa equipe tem orientado e acompanhado os gestores em relação a implementação de um modelo de gestão empreendedora focada em resultados”, finalizou.

*Leia em: http://www.folhape.com.br/folhape/materia.asp?data_edicao=30/12/2008&mat=126569

A Projeto de ferramenta tecnológica foi desenvolvido pela ICOMUNI Consultoria em parceria com a WEB360Graus

icomuni-pq2logo-web360graus

Municípios ganham um “guia” para administrar


logo-cidadeCidade do Futuro quer estimular estratégias de planejamento e gestão municipal visando tendências da economia global.

Os municípios pernambucanos têm mais um motivo para pensar estratégias de desenvolvimento e incorporar o espírito empreendedor. Na tarde de ontem, o Sebrae-PE lançou o Projeto Cidade do Futuro, cujo objetivo é estimular estratégias de planejamento e gestão municipal diante de uma visão de futuro e das tendências mundiais. Para isso, as cidades deverão formular projetos paralelos que mobilizem a sociedade e definam atividades empreendedoras.

De acordo com Murilo Guerra, superintendente do Sebrae-PE, é preciso que os municípios se preparem tanto do ponto de vista de gestão administrativa quanto da competitividade econômica. “Os municípios devem ter um olhar permanente sobre os estudos das tendências econômicas. Além disso, há a necessidade mútua de integração territorial. O Cidade do Futuro é uma compilação de ações para fomentar o desenvolvimento de todos os municípios de Pernambuco”, afirmou.

O projeto é um reflexo das atividades desenvolvidas pela instituição nos 184 municípios visitados através da Jornada Sebrae e tem fundamento teórico nos estudos do professor Sérgio Buarque, economista e consultor do Sebrae. Neste aspecto, sabe-se que as micro e pequenas empresas são responsáveis pela ocupação de mão-de-obra de grande parte das receitas econômicas dos municípios pernambucanos. O Projeto Cidade do Futuro aparece como um balizador de ações, sobretudo nas cidades de menor porte, onde haja o fortalecimento das políticas públicas, gestões municipais inovadoras e inserção no processo econômico do estado.

Segundo os estudos realizados, os gestores públicos devem adotar soluções que combinem visão de futuro, projetos estruturadores que fomentem a competitividade e condições favoráveis de habitalidade. Além disso, há uma tendência nacional de criação de ambientes participativos que aumentem o desenvolvimento de pequenos negócios e a formação de consórcios municipais ou redes de cidades locais. Desta forma, as cidades poderão atrairum número maior de pessoas qualificadas e empreendedoras, jovens para viver e trabalhar nas cidades e elevar a disputa no mercado econômico.

Lei Geral – Outro ponto destacado durante o lançamento do projeto diz respeito à implementação e discussão da Lei Geral das MPE (Micro e Pequenas Empresas) pelos municípios. Eles terão de estar adaptados à lei e oferecer condições de sustentabilidade através de administrações públicas transparentes. Com recursos próprios locados para a região, o projeto prevê resultados práticos das ações que justifiquem a confiança da sociedade.

Para Murilo Guerra, o Sebrae-PE dá mais um passo no sentido de fortalecer e estimular as micro e pequenas empresas, bem como no desenvolvimento e modernização dos municípios pernambucanos. “A cidade do futuro é aquela onde as pessoas possam transitar, coexistir pacificamente e terem oportunidades de ocupação produtiva. O projeto é um exame detalhado dos municípios a longo prazo”, ressaltou. Ele destacou, ainda, a participação do órgão na orientação dos gestores municipais, implementando ações empreendedoras focadas em resultados.

*Leia em: http://www.diariodepernambuco.com.br/2008/12/30/economia4_0.asp

A Projeto de ferramenta tecnológica foi desenvolvido pela ICOMUNI Consultoria em parceria com a WEB360Graus.