Você tem mais uma chance de ser acelerado pelo InovAtiva


Traga a sua startup para a maior aceleradora do Brasil.

Empreendedores que estão interessados em alavancar seus negócios, devem ficar atentos a mais uma oportunidade oferecida pelo InovAtiva Brasil. O programa, que oferece mentoria e capacitação gratuita para empresas está com inscrições abertas para o segundo ciclo de aceleração de 2017. Para se candidatar a uma das 300 vagas oferecidas, os interessados precisam se inscrever no site do programa entre 12 de junho e 10 de julho e aguardar a seleção. INSCREVA-SE

Inovativa 2017.2

INSCREVA-SE

Mentoria para startups: http://www.cysneiros.com.br

InovAtiva Brasil 2017 – Agradecimento


É com enorme satisfação que recebi o agradecimento do Programa #inovativabrasil pela horas dedicadas a avaliação dos projetos inovadores de impacto de Startups que submeteram ao InovAtiva Brasil 🇧🇷 2017. Assim contribuiremos para o desenvolvimento econômico e a competitividade do nosso país.

inovativa 2017

 

É com sentimento de compromisso que recebo o #Certificado de Avaliador de 15 Projetos   inovadores de impacto de Startups que submeteram ao InovAtiva Brasil 🇧🇷 2017. Assim contribuiremos para o desenvolvimento econômico e a competitividade do nosso país.

Certificado Avaliador InovAtiva Brasil MDIC Sebrae CERTI Flammarion Cysneiros - Mentor de Startups

Imagem

Seminário Salão Parceiro


SEMINARIO SALÃO PARCEIRO banner.jpg

O SEBRAE/PE estará realizando no próximo dia 20/03/2017 o I Seminário Salão Parceiro, o qual irá abordar um tema de extrema importância para o segmento da Embelezamento, inovação e tecnologia.

Gostaríamos de convidá-los, assim como incentivá-los a convidar seu clientes do segmento para se inteirarem da nova legislação, efeitos que trará no ponto de vista, trabalhista, novo modelo de negócio, necessidade de inovação e tecnologia , assim como o modelo de contrato de parceria entre profissional da beleza (barbeiros, manicures, pedicures, maquiadores, esteticistas) e Donos de salões de beleza.

 

Para mais esclarecimentos, favor contatar com 0800.570.0800 ou com Romárcia Lima, (2101-8458/2101-8471 – romarcial@pe.sebrae.com.br).

Sebrae lança edital para credenciar consultores e instrutores


seja-um-consultor-sebrae-cysneirosEmpresas de consultoria ou instrutoria interessadas em fazer parte do cadastro nacional de prestadores de serviços do Sebrae têm até o dia 10 de fevereiro para se inscreverem. O edital foi lançado nesta segunda-feira (9) e está disponível no site http://www.sebrae.com.br/credenciesuaempresa. As empresas selecionadas serão contratadas para prestar serviços ao Sebrae, quando houver demanda, respeitando os critérios de rodízio.

O edital vai cadastrar empresas das seguintes áreas do conhecimento: Recursos Humanos, Empreendedorismo, Educação, Serviços Financeiros e Contábeis, Marketing e Vendas, Negócios Internacionais, Planejamento Empresarial, Gestão da Produção e Qualidade, Legislação Aplicada aos Pequenos Negócios, Sustentabilidade, Inovação, Tecnologia da Informação, Desenvolvimento Territorial, Associativismo e Cooperativismo, Desenvolvimento Setorial e Políticas Públicas.

O credenciamento é composto por duas etapas. A primeira é a inscrição, via sistema informatizado. A segunda, habilitação jurídica e qualificação técnica da empresa, quando serão analisados todos os documentos enviados, via sistema e por meio físico, incluindo os atestados de capacidade técnica fornecidos por seus clientes.

Podem participar do processo empresas com matriz ou filial domiciliada em qualquer estado do país, sendo que, ao ser credenciada, a empresa não poderá participar do credenciamento de outra Unidade Sebrae (com o mesmo CNPJ); legalmente constituídas há, no mínimo, quatro meses – a contar da data de publicação do Edital; e compostas por, no mínimo, dois sócios.

Serão exigidos ao menos três atestados por área/subárea de conhecimento e natureza da prestação de serviços (consultoria ou instrutoria) fornecidos por seus clientes, incluindo o Sebrae e os Sebrae/UF, que juntos deverão somar 600 horas de prestação de serviços.

A empresa deverá credenciar dois profissionais, sócios ou empregados, em até três áreas de conhecimento, sem limite de subáreas, e deve possuir em seu objeto social a possibilidade de prestar serviços de consultoria e/ou instrutoria na(s) área(s) de conhecimento de interesse.

Empresas credenciadas no Sistema de Gestão de Credenciados (SGC), que atendam às regras e requisitos deste Edital, poderão participar do processo de credenciamento e, se habilitadas, compor o banco do Sistema de Gestão de Fornecedores.

Acesse: www.sebrae.com.br/credenciesuaempresa

Fonte: SEBRAE

ALI conquista prêmio para o Sebrae


Grande vencedor do Prêmio Projeto do Ano, da Revista Mundo Project Management, o ALI apoia a inovação em pequenos negócios

Divulgação

São Paulo – Criado há seis anos e responsável pelo acompanhamento e desenvolvimento de mais de 115 mil micro e pequenas empresas, o Programa Agentes Locais de Inovação (ALI), desenvolvido pelo Sebrae, foi reconhecido, na última sexta-feira (25) como Projeto do Ano, na premiação Projetos e PMO do ano de 2016, da Revista Mundo Project Management.

O ALI é fruto de um acordo de cooperação técnica entre o CNPq e o Sebrae que tem como objetivo promover ações de inovação nas empresas de pequeno porte, por meio de orientação gratuita e personalizada. Essa orientação é realizada por agentes, bolsistas do CNPq, selecionados e capacitados pelo Sebrae, para acompanhar um conjunto de empresas. Os Agentes Locais de Inovação visitam os empreendimentos, apresentam soluções e oferecem respostas às demandas específicas de cada negócio. As mudanças geram impacto direto na gestão empresarial, na melhoria de produtos e processos e na identificação de novos nichos de mercado para os seus produtos.

“Foi uma maneira incrível de fecharmos um ciclo do ALI, coroado com dois acordos com o CNPq, mostrando um projeto que tem uma gestão eficiente, descentralizada e complexa, com um enorme impacto para milhares de micro e pequenas empresas, que diminuíram custos e aumentaram o faturamento”, avalia o gerente-adjunto da Unidade de Acesso à Inovação, Tecnologia e Sustentabilidade do Sebrae, Marcus Bezerra, que apresentou o projeto na premiação.

Segundo Bezerra, o Sebrae conquistou o prêmio ao mostrar os indicadores de gestão, o número de empresas atendidas e a capacidade de monitorar e fazer intervenções quando forem necessárias. “O ALI é um projeto com mais de 1.400 atores – agentes, consultores, orientadores e gestores estaduais – e executou, em 2016, R$ 63 milhões”, revela.

Fonte: ASN

Mutirão da Renegociação e projeto Crescer sem Medo que beneficiam as micro e pequenas empresas do Brasil.


crescer-sem-medo-sebrae

Parabéns ao presidente do Sebrae Guilherme Afif Domingos pela Pauta do Mutirão da Renegociação e ao Presidente da República Michel Temer por sancionar o projeto Crescer sem Medo.

O Projeto de Lei Complementar (PLP 25/2007), também chamado Crescer sem Medo, será sancionado nesta quinta-feira (27) pelo presidente da República, Michel Temer. O projeto altera as regras atuais do Simples Nacional, o sistema de arrecadação simplificado, e cria uma série de vantagens para as micro e pequenas empresas. A solenidade está prevista para as 11h, no Palácio do Planalto, em Brasília (DF). Um dos pontos mais relevantes da nova lei é a ampliação do prazo de parcelamento dos débitos tributários de negócios de pequeno porte.

O projeto prevê que as pequenas empresas possam renegociar as dívidas tributárias do Simples Nacional com a Receita Federal para pagamento em até 120 meses, com parcela mínima de R$ 300. Atualmente, o máximo permitido é o parcelamento em até 60 meses. O prazo para aderir ao parcelamento especial começa a contar a partir de sua regulamentação pelo Conselho Gestor do Simples Nacional e é de 90 dias após sanção do texto, ou seja, até 27 de janeiro.

A medida é importante porque existe um grande número de empresas no país que têm dívidas com a Receita Federal, o que gera uma série de impeditivos para o desenvolvimento desses negócios. Somente no Rio Grande do Norte, são 7.517 empresas inadimplentes e os débitos somavam até setembro cerca de R$ 225,4 milhões. Atualmente, 141,9 mil empresas potiguares são optantes desse regime tributário.

Por isso, durante a sanção do texto, o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, irá lançar o Mutirão da Renegociação para incentivar os pequenos negócios a quitarem seus débitos. “Vamos fazer um mutirão pelo refinanciamento dos débitos bancários, dos aluguéis e renegociar os débitos para as micro e pequenas empresas. Vamos mobilizar o Brasil inteiro, com a ajuda de diversas entidades, para que essas empresas não sejam jogadas no inferno tributário, que é o regime fora do Simples”

guilherme-afif-domingos

Além do aumento do prazo de parcelamento dos débitos tributários, o Crescer sem Medo eleva, a partir de 2018, o teto anual de faturamento do Microempreendedor Individual (MEI) de R$ 60 mil para R$ 81 mil e cria uma faixa de transição de até R$ 4,8 milhões de faturamento anual para as empresas que ultrapassarem o teto de R$ 3,6 milhões. A redução de seis para cinco tabelas e de 20 para seis faixas, com a progressão de alíquota já praticada no Imposto de Renda de Pessoa Física, é outra alteração prevista para 2018. Assim, quando uma empresa exceder o limite de faturamento da sua faixa, a nova alíquota será aplicada somente no montante ultrapassado.

Outro ponto de destaque do projeto é a criação da Empresa Simples de Crédito (ESC), que poderá conceder empréstimos a negócios locais, ampliando as ofertas de financiamento para os empreendimentos de micro e pequeno porte. Além disso, cria a figura jurídica do Investidor-anjo, que financia os projetos de empresas nascentes, sobretudo no meio digital. O investidor-anjo poderá aportar capital em micro e pequenas empresas durante até sete anos com o objetivo de participar dos lucros obtidos por até cinco anos. Tanto pessoas físicas quanto empresas poderão ser um investidor-anjo, que não será considerado sócio nem terá qualquer direito a voto ou gerência, além de não responder por qualquer dívida da microempresa. O contrato pode definir participação limitada a 50% dos lucros da startup e somente será resgatado após dois anos do aporte de capital.

Fonte: AgoraRN