Os 5 passos essenciais para começar uma startup


saroro e lele

Não existe nenhuma fórmula mágica de como começar uma startup. O caminho é árduo e exige muito esforço e dedicação.

Contudo, depois de apoiar e ajudar a lançar tantas startups, cometer e corrigir muitos erros e analisar as dificuldades que os empreendedores encontravam ao começar uma startup, chegamos a uma metodologia que está funcionando, e muito bem!

É claro que, assim como toda boa startup, seguimos sempre evoluindo e aprimorando essa metodologia, mas identificamos 5 passos básicos que são essenciais para começar uma startup.

Todas as startups apoiadas pelo Ideia no Ar passam por estes 5 passos e os resultados e aprendizados tem sido muito animadores.

COMO COMEÇAR UMA STARTUP: OS 5 PASSOS PARA COMEÇAR UMA STARTUP

1. Visão do produto/Validação:

O primeiro passo, ao contrário do que alguns empreendedores imaginam, não é definir o modelo de negócio da startup, criar o CANVAS e muito menos desenvolver um MVP (Mínimo produto viável).Antes de tudo isso é preciso realizar as primeiras validações do negócio.Como Começar Uma Startup - Product Vision Boards

Para auxiliar neste processo utilizamos o quadro de visão de produto, que captura a visão e a estratégia macro do produto/serviço da startup e é o que vai orientar as primeiras validações do negócio e também fornecer a base para a criação do CANVAS/Modelo de Negócio.

O Quadro da Visão do Produto é divido em 5 áreas e preenchido de acordo com as hipóteses iniciais que o empreendedor define para seu negócio:

  • Visão: resumo da intenção e motivação que o empreendedor tem para o produto/serviço;
  • Público-Alvo: segmento de mercado, quem o produto beneficia, quem são os clientes e usuários;
  • Necessidades: proposta de valor, problemas e dores que o produto elimina e benefícios que cria para os clientes e usuários. Deixar claro porque as pessoas querem usar e comprar o produto;
  • Produto: resumo das top 3 ou 5 funcionalidades que destacam o produto e são críticas para o sucesso. Se relacionam com a proposta de valor e resolvem as necessidades identificadas. Não é o momento para listar várias funcionalidades, isso será feito em uma etapa futura;
  • Valor: valor interno para a startup, porque ela tem interesse em investir no produto, o que ela espera de retorno. Especificar os ganhos esperados para o negócio (ex.: aumentar receita, entrar em novo mercado, reduzir custos, desenvolver a marca, adquirir conhecimentos, etc).

Depois de preencher a primeira versão do product vision board o empreendedor deve ir para a rua e validar as hipóteses de problema que foram levantadas. Afinal, como já disse Steve Blank: “Get out of the building!”

2. Definição do Modelo de Negócios:

Como Começar Uma Startup - Canvas

Apenas após ir para a rua, escutar seus possíveis clientes ou usuários e validar as hipóteses iniciais que foram definidas no product vision board chega o momento de definir a primeira versão do seu modelo de negócios.

E a melhor maneira de fazer isso é utilizando o CANVAS.O CANVAS, pra quem ainda não conhece, é uma ferramenta para construção de modelos de negócio que une, em apenas uma folha, os principais aspectos de um negócio.   Ele foi criado por Alex Osterwalder e popularizado no livro Business Model Generation (leitura obrigatória para empreendedores que querem começar uma startup!) Como a maioria dos empreendedores já conhece o CANVAS não vou explicá-lo neste artigo.

 

Fonte: http://ideianoar.com.br/como-comecar-uma-startup/

Entenda como uma incubadora vai ajudar sua Startup a decolar


o-modelo-cerne

 

Segundo uma  pesquisa realizada pela Fundação Dom Cabral no final do ano passado, um quarto das startups brasileiras não aguentam a pressão do primeiro ano de vida e fecham as portas por ali mesmo — seja por causa de desavença entre os sócios, volume de capital investido ou até local de instalação.

Do restante que sobra, 25% acaba batendo as botas em menos de 4 anos. No entanto, um fato interessante levantado por essa mesma pesquisa é que boa parte das empresas que conseguem se manter de pé, dão conta do recado por causa da ajuda de algum tipo de incubadora de startups.

Responsáveis por dar uma mão para as empresas recém-criadas, as incubadoras conseguem reduzir em até 3 vezes as chances de uma startup afundar logo no começo da corrida. Mas você sabe o que mais uma incubadora é capaz de fazer? Então confira meu post!

Por dentro das incubadoras de startups

Diferente daquela incubadora da série Silicon Valley, as do mundo real não são locais de festas recheadas de pessoas malucas. Mantidas por instituições públicas ou privadas, as incubadoras são organizações capazes de auxiliar as empresas em vários aspectos comerciais importantes, como:

  • Descobrir qual o melhor modelo de negócios para o projeto;
  • Gerar um network interessante para os negócios;
  • Criar um plano de negócios consistente;
  • Criar um plano de marketing (inclusive o digital) também consistente;
  • Desenvolver a noção contábil da startup;
  • Treinar o lado empresarial dos sócios;
  • Ajudar a encontrar algum investidor para o projeto;

Quem pode participar de uma incubadora

Qualquer pessoa ou empresa pode entrar em uma incubadora, desde que tenha em mãos a ideia de um produto que seja inovador. Para avaliar isso, as incubadoras costumam ficar de olho em alguns pontos dos projetos:

  • Aquele projeto da startup deve ser realmente inovador em algum aspecto;
  • O produto precisa ser viável para o mercado;
  • Quem for cuidar da startup precisa de uma boa qualificação técnica;
  • Deve existir um mínimo de capital inicial para bancar o começo do projeto;
  • O projeto precisa ter a ver com a filosofia daquela incubadora.

Quais são os objetivos de uma incubadora de startups

Bem, talvez você esteja se perguntando: porque uma incubadora ajudaria no nascimento de outras empresas sem lucrar nada (ou quase nada) com isso? A resposta é simples: ela lucra, mas nem sempre é diretamente.

Por estarem bastante ligadas à instituições de ensino, causas sociais ou programas do governo (como o Sebrae), as incubadoras, ao desenvolver o surgimento de tecnologias e novos mercados no país, ajudam a aumentar não só o número de empregos como a qualidade do que é produzido no Brasil.

Responsável por ajudar aqueles que estão começando no mundo do empreendedorismo (ou até alguns veteranos que precisam de uma forcinha em novos projetos), a incubadora de startups é uma verdadeira mão na roda para qualquer empresa que esteja começando a andar. Por isso, mais do que uma bela parceira, ela pode também ser a salvadora de muitos projetos futuros.

Espero que você tenha tirado suas dúvidas e aprendido um pouco mais sobre as incubadoras por aqui, mas se tiver alguma pergunta ou quiser acrescentar mais alguma coisa, basta usar a nossa caixa de comentários! Ah, e não se esqueça de conferir os nossos outros posts no nosso blog.

Fonte: http://www.guiaempreendedor.com

Serviço:

Consultoria para Incubadoras e Aceleradoras e Startups – www.cysneiros.com.brr

Programa Nacional Conexão Startup Indústria – ABDI


Estão abertas as inscrições para o Programa Nacional Conexão Startup Indústria, programa da @ABDI que tem como objetivo ampliar a competitividade e a capacidade de inovação das empresas industriais brasileiras por meio do relacionamento com startups. As startups selecionadas terão a oportunidade de realizar provas de conceito e pilotos com indústrias. Ao longo do programa as startups receberão recursos financeiros (até R$ 700k do .gov + aportes externos), conteúdo e mentoria oferecidos pelo programa em parceira com instituições de apoio ao desenvolvimento de negócios. As inscrições para startups, indústrias e instituições de apoio ao desenvolvimento de negócios vão até 12 de abril em https://lnkd.in/e7Qw-tx!

InovAtiva Brasil 2017 – Agradecimento


É com enorme satisfação que recebi o agradecimento do Programa #inovativabrasil pela horas dedicadas a avaliação dos projetos inovadores de impacto de Startups que submeteram ao InovAtiva Brasil 🇧🇷 2017. Assim contribuiremos para o desenvolvimento econômico e a competitividade do nosso país.

inovativa 2017

 

É com sentimento de compromisso que recebo o #Certificado de Avaliador de 15 Projetos   inovadores de impacto de Startups que submeteram ao InovAtiva Brasil 🇧🇷 2017. Assim contribuiremos para o desenvolvimento econômico e a competitividade do nosso país.

Certificado Avaliador InovAtiva Brasil MDIC Sebrae CERTI Flammarion Cysneiros - Mentor de Startups